Certificações em TI de destaque para sobreviver à crise

Mesmo com a crise financeira já um pouco mais intensa aqui no Brasil (derrubando o conceito de “marolinha”  definido pelo nosso “Mr. President”), é fato o poder da especialização técnica através de certificações  de peso no mercado como diferencial na carreira profissional em TI. E como certificação de peso, chamamos aquelas que exigem um alto grau de esforço para conquistá-las, além do já previsto sacrifício financeiro. 

Muita gente que já fez algum exame de certificação a alguns anos atrás e também recentemente pode constatar a mudança no grau de dificuldade. Novas tecnologias na aplicação dos exames eliminam muito daquele problema de decoreba de braindumps. Os chamados “MC*.*” , no caso de certificações Microsoft. Adolescentes que nunca tocaram na ferramenta eram certificados em tudo o que tinham direito, banalizando o canudo.

standout

Grandes mudanças que  elevaram o grau de importância das certificações

A simulação de situações reais que exigem intimidade com o produto além do preço de muitos exames terem aumentado afasta muitos dos que conhecem a ferramenta somente através de livros e apostilas.

A afirmação do especialista em recrutamento da Robert Half, que disse que “Muitas pessoas nem terminaram a faculdade, mas já tiverem uma trajetória profissional e assumem bons postos por conta dessas certificações”, é bem verdadeira, pois sou um desses, que no início de minha carreira profissional, fui impulsionado pela certificação, complementando com a faculdade somente para “constar” nos registros do RH.

Conheça algumas das certificações de alto nível no mercado, segundo a ComputerWorld

CCIE (Cisco Certified Internetwork Expert) – Certificação Cisco que sempre é uma das mais cotadas e é das mais difíceis. Somente 26% das pessoas que prestam a prova passam. Quem a possui ganha salários acima dos 10 mil reais.

MCSD (Microsoft Certified Solution Developer) – Certificação .NET obtidas pelos principais desenvolvedores do Mercado.

PMP (Project Management Professional) – Uma das principais certificações para gerentes de projeto. Quem a obtém, conquista um grande valor no mercado.

RHCE (Red Hat Certified Enginner) – É concedida após um teste baseado em desempenho após mais de 5 horas de testes e qualifica o profissional a assumir os mais altos cargos técnicos em ambientes Linux.

CISSP (Certified Information Systems Security Professional) – Certificações de segurança estão em alta. A CISSP habilita o profissional a lidar com os mais complexos ambientes de sistemas de informação.

Eu adicionaria a essa relação certificações voltadas para redes Wireless e Virtualização. A importância dessas tecnologias no cenário atual é indiscutível devido ao grande avanço e popularização de tecnologias móveis e consolidação da Computação em Nuvem.

E você, quais são suas perspectivas? Dê sua opinião!

Mais informações sobre a importância das certificações no artigo da ComputerWorld

 

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

2 Comentários

  1. Alan Carvalho
  2. Vinicius

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *