Carreira em TI sem Inglês?? Forget it!!!

A mídia não perdoa. Há até comerciais hoje em que temos que ler legenda para entender a mensagem em inglês…a pressão é grande, e tão ou mais implacável que a mídia é o mercado de trabalho: não fala inglês fluente? ok, seu currículo vai para o fim fila, ou pior: vai para aquele arquivo morto “pra quando surgir uma oportunidade” a gente te chama…

E então? Como está o seu inglês? Hoje em dia, mais do que nunca, falar inglês é quase que uma obrigação para um profissional de TI. Essa obrigação nos faz tomar decisões erradas, iludidos que ficamos com as fórmulas mágicas que nos são oferecidas aos kilos pela mídia. Mas como escolher um bom curso de inglês sem jogar o seu rico dinheirinho na lata do lixo além de perder anos de estudo?

Antes de escolher a felizarda escola onde iniciará seu curso de inglês, tenha em mente essas observações, frutos de experiência própria:

O nome da escola…tem que ser aquela famosa?

Não importa muito, acredite, a não ser em relação a infra-estrutura de apoio ao aprendizado, como equipamentos de multimídia. Existem excelentes professores dando aula em escolas de menor expressão e nas mais caras e pomposas também. O aprendizado fica por conta do aluno. O que ele fizer FORA da sala de aula é o que irá definir o ritmo de seu aprendizado, se será em 1 ano, 10 ou mais…ou nunca.

Aulas em grupo ou individual?

Cuidado aqui, pois o barato pode sair caro. Você pode estar pagando bem menos para ter aula com uma turma de 15 alunos, e ficar refém do ritmo de aprendizado da média deles, que pode ser mais baixo que o seu. Então a longo prazo, o prejuizo é seu, inclusive financeiro. Se você gosta de estudar o idioma fora da escola, não sendo somente uma imposição do mercado, opte por uma aula individual e terá grandes resultados em menor espaço de tempo.

Fale inglês em 8 semanas! Aprenda dormindo ! Aprenda por Hipnose !…e outras técnicas modernas

Cuidado com frase de efeito e promessas desse tipo. Não é preciso ser nenhum expert no assunto para mensurar a complexidade de aprendizado que envolve um idioma. Não que isso não seja possível, mas analise com cuidado as cláusulas no contrato e entenda bem suas responsabilidades.

Promoção! Pague o inglês e ganhe o Espanhol e mais um idioma á sua escolha (vai um alemão aí???)

Bem, aí vai o cidadão com o olho maior que a barriga, se inscreve e começa a cursar os 3 idiomas. O problema não é pagar, mas sim o tempo de absorção..é tanto idioma na cabeça dele que após terminar o 1º módulo o aluno fica mudo! não aprendeu nenhum e ainda esqueceu o português.

Aqui tem diploma de conclusão de curso!

Seu entrevistador não vai conferir seu diploma pra saber se você fala inglês ou não. Ou melhor, esconda seu diploma de 8 anos de curso intensivo naquelas escolas com nome pomposos e cheio de siglas se você nem consegue conjugar o verbo “to be” direito. Isso mesmo, não o deixe rir de você!!!

Mas eu quero um diploma de verdade!

Ah tá. Nesse caso você deve se inscrever num dos testes internacionais de avaliação de proficiência, como o exame norte-americano TOEFL, por exemplo, além de outros que existem. Esse lhe dará uma credencial internacional que analisa com maior fidelidade o seu real nível de fluência no idioma.

Qual a nacionalidade do professor… Ah tá , é gringo mas de onde?

Aí depende do seu nível como aluno. Já está se comunicando bem? opte por um professor nativo de país de lingua inglesa. Não tem esse elemento em sua escola? ok, troque de escola! Senão será uma tal de propagação de erro sem fim: o professor misturou sua lingua-mãe com o inglês que ele aprendeu na terra natal, saiu aquela maçaroca, cheio de sotaques estranhos, e você assimila tudo isso. Talvez você não perceba no começo mas quando se deparar com um norte-americano, começar a falar com ele em “inglês” e ele não entender nada, saberá do que estou falando…

Agora, para agilizar seu aprendizado do inglês vai aí algumas dicas práticas que tem funcionando muito pra mim::

  • Assista filmes com áudio em inglês e legenda em inglês. Ajuda muito na familiarização das pronúncias
  • Leia artigos e livros em inglês e tente entender a idéia geral do texto. Não desanime se deparar com palavras muito difíceis
  • Utilize um dicionário ingles-inglês no seu computador como o WordWeb que é grátis e fácil de usar. Isso mesmo, você não leu errado. Esqueça o português enquanto estuda o inglês, isso forçará sua mente a pensar em inglês.
  • Encontre um amigo que goste do idioma também e treine com ele. Faça amigos pela internet, em comunidades. Há muita gente por aí procurando alguém para se desenvolver no idioma em conjunto.

Agora, nada disso adiantará se você não seguir a regra que considero a mais importante:

Aprenda a apreciar o idioma e o aprendizado será mais natural e menos doloroso, quebre o negativismo enraizado em você porque odeia o imperialismo americano, blá blá blá…Se não adivinhe o que vai acontecer: o imperialismo continuará firme e forte e você virará peça de museu.

Tenha acesso a mais informações além do software citados na página onde estudar

Algum dica a acrescentar nas citadas acima? comente, divida sua experiência conosco!!

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

3 Comentários

  1. edu
  2. Vinicius
  3. Thiago

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *