Arma contra a recessão: Qual seu nível de competitividade?

O Brasil melhorou seu nível segundo o ranking de competividade do Fórum Econômico Mundial: subiu de 72º para o 64º lugar, porém ainda está atrás de Chile, Panamá. Porto Rico, Barbados, Costa Rica e México. Para variar, os norte-americanos lideram a lista (conforme divulgado pelo IDGNow em 09/10). Bom, mas como está o seu nível de competitividade?

Quanto à pequisa, os seguintes aspectos avaliados pelo Fórum para determinação do Índice de Competitividade Global de cada país:

  • instituições
  • infra-estrutura
  • estabilidade macroeconômica
  • saúde
  • educação primária
  • educação de nível superior e treinamento
  • eficiência do mercado de bens
  • eficiência do mercado de trabalho
  • sofisticação do mercado financeiro
  • preparo tecnológico
  • tamanho do mercado
  • sofisticação empresarial e inovação

Em tempos difíceis, de crise econômica mundial e risco de recessão prolongada, a tônica das empresas em qualquer lugar do mundo, não importa o ramo de atividade, é agir com cautela em termos de investimentos e contratações. A ordem é segurar um pouco e ver o que ocorre nas próximas semanas (senão meses, num pior cenário)…e muitas empresas, com a corda no pescoço já começam a selecionar os mais competitivos.

E é esse nível de competividade que pode garantir sua sobrevivência em épocas como essa…

Talvez essa condição do Brasil, não seja novidade para você, sei, mas Independente da classificação do Brasil, nesse ranking, a pergunta que não pode calar é: qual o seu nível de competitividade?

Não raramente somos tentados a culpar todo mundo por nossa demissão ou posição ruim na empresa onde trabalhamos. Culpamos a má administração do governo, o desenvolvimento lento do país, o chefe que não vai com a nossa cara, e por aí vai. Desculpas não faltam. Que a crise influencia, ninguém pode negar, mas até quanto? você tem feito uma auto-análise de sua carreira profissional para atestar seu nível de competitividade? um teste prático: envie seu email para algumas vagas de emprego e teste o retorno e qual a qualidade das oportunidades que lhe aparecerem…

Experimente olhar para o lado e pense por que seu chefe, caso tenha que escolher, escolheria você para continuar na empresa e não outro profissional.

Momentos de crise são momentos de reflexão, seja na vida pessoal, na carreira, enfim em tudo. Refletir e olhar para nossas condições…não simplesmente esperar o que o governo pode fazer, mas o que eu e você podemos fazer para obtermos vantagens competitivas sobre nossos concorrentes, um certo nível de blindagem contra os efeitos da crise…concorda com essa opinião?

Como você tem mantido seu nível de competitividade?

Tenha acesso a mais detalhes da pesquisa no IDGNow

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails