Comunicação essencial na carreira: Venda-se ou venderão você

Ao longo de nossa carreira profissional identificamos muita gente que foi vender-se-bempromovida e nos questionamos sobre as aptidões e realizações que as levaram a se destacar. Talvez você já tenha passado por isso.

 

Muitos de nós dirão que o escolhido era amigão e puxa-saco do chefe, conhece bem menos sobre o negócio que seus concorrentes à vaga, e muitos outros argumentos até que justos no ponto de vista de entrega de resultados.

Taxamos então essa pessoa de política, num sentido pejorativo, devido até a um  mau entendimento do termo (quando o mais correto seria politicagem, se fosse o caso), bem frisado por  José Antônio Rosa, editor e consultor da Manager Assessoria em Recursos Humanos que colocou bem a questão de política x politicagem. Vale a pena conferir.

No competitivo e selvagem mundo corporativo não podemos deixar passar oportunidades de vender-nos, cultivar uma política sadia, o oposto da politicagem.

Não adianta uma alta capacitação técnica e conhecimento se você não for capaz de divulgar seus resultados e  qualidades com clareza e inteligência e claro, no tempo certo. Você pode valer ouro, mas somente ficar sentado  em sua mesa esperando que o trabalho fale por si não resolve muito.

E o pior é que não adianta fugir, se abster e deixar acontecer. Se você não se vender, venderão você, e assim será refém de julgamentos de terceiros, muitas vezes vendidos  de qualquer forma, exceto construtivamente.  E assim muitas boas oportunidades se irão por pensarem que você não vale tanto assim quanto aparenta.

Veja um exemplo de como se vender: de tão simples que é,  é facilmente negligenciado:

Uma coisa básica, por exemplo, é não divulgar para seus superiores e colegas sobre a conclusão de uma especialização ou certificação, tudo por conta do medo da reação dos outros, a começar por achar que está se exibindo, querendo mostrar superioridade.

Deixar de se vender não é  sinônimo de humildade,  longe disso aliás.

Hoje em dia é comum as empresas terem um sistema de RH com os dados do perfil dos funcionários de forma fazer cruzamentos de informações  para identificar alguém com o perfil para preencher alguma vaga interna em aberto. Ora, se você não divulgou sua especialização para o RH, poderá ter perdido uma grande chance de realocação de função por eles não saberem que você estava qualificado.

Prepare-se para matar a cobra e mostrar o pau, fazer-se visto e reconhecido pelas suas realizações e resultados relevantes à organização.

Por outro lado, vender-se de a qualquer custo não é o que queremos dizer. É possível vender-se com dignidade, respeitando o espaço e liberdade do outro. O mercado é grande e há muito espaço para os bem capacitados e bons vendedores de si mesmos.

E você, como tem se comportado? como um bom vendedor de si mesmo? Já perdeu alguma oportunidade por ter-se sabotado nessa questão ao não divulgar suas realizações? Está permitindo que te vendam de qualquer forma?

 

 

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Trackback: Vinicius via Rec6 25 de maio de 2009
  2. Trackback: domelhor.net 25 de maio de 2009