Telepresença: Alta tecnologia para reduzir custos

Houve a vez da chamada de conferência,  a da vídeo-conferência, e agora chegou a vez da tele-presença. Com essa tecnologia é possível as pessoas verem seu interlocutor como se estivessem fisicamente à sua frente. Para isso são utilizadas telas que reproduzem o tamanho real, bem como o ambiente onde a reunião ocorre.

Conforme o Estadão

“É um sistema que combina tecnologia da informação e cenografia: uma conexão de internet de alta capacidade liga duas salas que têm iluminação, paredes, carpetes e móveis iguais. As pessoas veem seus interlocutores em telas grandes de alta definição, em tamanho real. O sistema Dolby 5.1 faz com que o som venha da direção correta, reforçando a impressão de que todo mundo está no mesmo lugar.”

Perceba pela foto acima que até os móveis são os mesmos

Pela estrutura que se vê podemos ter uma idéia do custo: entre US$ 50 mil e US$ 300 mil. Não é pra menos que somente grandes multinacionais se beneficiem desse tipo de conferência, sendo a primeira a utilizar no Brasil, a Procter & Gamble.

Motivos para utilizar esse tipo de recurso não faltam. Veja alguns:

  • Menos desgaste para os funcionarios com viagens
  • Diminuição de gastos com custos de deslocamento e tempo
  • Tomada de decisões mais rápidas devido a maior mobilidade
  • Maior interação entre as pessoas que somente se conheciam por telefone

Com a perda de tempo e altos custos com deslocamento, somados à crise financeira, não é difícil que tipos de soluções como essa pipoquem por todos os lados…e que caiam os custos também, pois que é caro, isso é!

Divulgação da notícia pelo Estadão

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails