Redes sociais obrigatórias para quem busca recolocação na área de TI

O que mais existe por aí são redes sociais. De todos os tipos, tamanhos, para os mais variados tipos de perfis e gostos, genéricas e de nicho. Socializar-se pela web é a tônica do mundo digital moderno. Todo mundo busca sua tribo nesse mundo, mas há estratégias específicas para objetivos específicos, como quando se procura um novo emprego, por exemplo.

Nesta situação, você e eu vamos querer potencializar nossas chances de recolocação, e para isso, nada melhor do que começar pelas redes sociais preferidas pelos empregadores.

 

Dados divulgados pela ComputerWorld, num levantamento realizado pela Jobvite no período de maio a junho de 2011 com mais de 800 profissionais de RH e de recrutamento,  dão algumas informações importantes sobre como direcionar seus esforços de divulgação de seus trabalhos e habilidades em busca de um novo emprego na área de TI.

Segundo pesquisa recente realizada pela Jobvite, provedor de software para rastreamento de recrutamento em redes sociais, quase dois terços (63%) dos anúncios de TI são compartilhados no LinkedIn. No Facebook ,18%, e no Twitter, 17%.

Tomando como base os dados da Jobvite, os profissionais de TI podem esperar que o Facebook e o Twitter se tornem elementos importantes de pesquisa para localizar emprego. Reforça essa visão o fato de que, de acordo com Jobvite, 55% das companhias entrevistadas usam o Facebook para encontrar candidatos, 47% o Twitter e 40% usam as três fontes.

Globalmente, o número de companhias que utilizam redes sociais como parte da estratégia de recrutamento e de contratação continua a aumentar: 89% das companhias de recrutamento e de RH ouvidas pela Jobvite planejam utilizar as redes sociais em 2011, número acima do registrado em 2010 de 83%.

Organizações continuarão a usar redes sociais para localizar candidatos. Quase dois terços (63%) dos empregadores contrataram com sucesso um colaborador por meio de uma rede social. O número é bem acima daquele registrado em 2010 de apenas 5%. Não surpreendentemente, eles registraram maior sucesso no LinkedIn: 95% encontraram funcionários na rede social. Facebook e Twitter obtiveram menos sucesso, com 24% e 16% respectivamente.

Mas não basta apenas estar cadastrado nessas redes e postar ocasionalmente. O ideal seria montar uma estratégia de apresentação bastante rica, atualizada, que destaquem realmente suas habilidades profissionais, resultados, projetos, etc. Siga especialistas e pessoas proeminentes em sua área de atuação, interaja de verdade nessas redes.

O QI (quem indica) tem cada vez mais relação com nosso comportamento nas redes sociais. Faça-se conhecido e conheça pessoas. Um rastro digital positivo que pode ser determinante, decisivo para que você seja o mais novo dono da vaga na qual se candidatar na próxima vez.

E você, como tem feito uso dessas redes sociais para o benefício de sua carreira profissional? Dê sua opinião!!

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *