Profissões de TI em alta para 2014 – O que o mercado quer e o que você tem para oferecer

carreira-profissoes-demanda-tecnologia-informacao-2014

2014 promete pra quem trabalha com Tecnologia da Informação ou está se preparando para entrar no mercado. Não apenas a demanda vai continuar alta como tem aumentado um pouco a cada ano, o que dá um ânimo para continuar a luta nos estudos, na busca de novas habilidades em TI. A pesquisa é feita pela Computerworld Forecast anualmente e tem abrangência global.

O perfil dos pesquisados é de tomadores de decisão, questionados sobre seus planos de contratação futuros até o próximo ano. Ninguém melhor pra responder esse tipo de questão de uma forma mais confiável pra gente, não é?

Embora não tenha caráter científico, é importante como referência quanto ao rumo que a profissão que escolhemos está tomando. Precisaremos corrigir alguma rota? adicionar mais uma tecnologia/processo ao nosso portifólio? Tirar o pé do acelerador quanto aquela tecnologia que vem perdendo força no mercado?

Enfim, vale a pena como reflexão…

Os detalhes seguem em destaque abaixo, para te ajudar a ter uma visão mais global do seu perfil em relação ao mercado de trabalho num futuro próximo, publicado pelo site CIO, veja:

1. Programação/Desenvolvimento de Aplicações – 49% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essas habilidades nos próximos 12 meses.

Assim como em 2013, a contratação de  programadores e desenvolvedores de aplicações estará no topo da lista de habilidades mais desejadas para 2014, embora um pouco menos de metade dos 221 entrevistados tenham dito que contratarão nessa área, em comparação com 60% no ano passado. Scot Melland, CEO da Dice Holdings, controladora da Dice.com, concorda que os desenvolvedores de software estão entre os trabalhadores de TI mais procurados, com uma das mais baixas taxas de desemprego – apenas 1,8%, de acordo com o EUA Bureau of Labor Statistics.

Não é de admirar, então, que os CIOs e líderes de TI que responderam à pesquisa  Computerworld 2014 Forecast considerem as vagas de emprego de desenvolvedores e programadores como as mais difíceis de preencher (confira o quadro geral no fim deste texto).

As especialidades mais quentes dentro dessa categoria, segundo Melland, são o desenvolvimento mobile e a construção de aplicações seguras. A demanda será alta também por  desenvolvedores qualificados, com experiência de três a cinco anos e uma orientação para a prestação de serviços.

2. Help desk/suporte técnico – 37% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

Help desk e suporte técnico permaneceram perto do topo da lista, tendo subido uma posição em relação ao ano de 2013. Melland diz que isso é um sinal encorajador para a economia e as perspectivas gerais de contratação. “Organizações adicionam help desk e suporte técnico quando estão ampliando sua infraestrutura de tecnologia”, diz ele.

Contribui para a demanda por técnicos de suporte o fato de muitas empresas estaram internalizando o help desk, após anos de terceirização dessa função, que é, em parte, uma resposta à proliferação de dispositivos móveis. Devido à complexidade da adoção de programas de BYOD, “é importante para a equipe de suporte compreender o que realmente a empresa está fazendo”, diz Melland.

3. Networking – 31% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

A demanda por habilidades de rede saltou do oitavo para o terceiro lugar. Resultado semelhante ao de uma pesquisa recente realizada pela Robert Half, na qual 55% dos entrevistados apontou a administração de rede como a habilidade mais desejada.

A necessidade de conectividade sem fio é, provavelmente, o grande motivo por trás do aumento no interesse por profissionais de rede, Melland diz. “A demanda por pessoas com experiência de rede sem fio cresce 9% ano a ano”, diz ele, e a taxa de desemprego entre administradores de rede e sistemas é de 1,1%.

Muitos líderes de TI dizem que ainda precisam de profissionais de rede com experiência sólida.

4. Gerenciamento de dispositivos e aplicações móveis –  27% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

Com a proliferação de dispositivos móveis nos mundos empresarial e de consumo, não é de admirar que as habilidades de gerenciamento de dispositivos e aplicações móveis tenha pulado de nono para o quarto lugar no ranking de prioridades para 2014.

5. Gerenciamento de Projetos – 25% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

Embora a gestão do projeto ternha caído da segunda posição no ano passado para a quinta este ano, continua sendo considerada uma habilidade altamente procurada.

Kirven, da Mondo,  atribui a demanda por gerentes de projeto a um renovado interesse em complexas iniciativas estratégicas para os negócios. “A TI tem sido historicamente avaliada com base no sucesso ou fracasso de projetos, de modo que [as empresas estão] fazendo investimentos pesados ​​em analistas e gerentes de projetos estratégicos para os negócios”, diz ele. “Essas pessoas precisam ser capazes de falar com os desenvolvedores sobre a tecnologia e a solução certa, mas também precisam colocar seu chapéu de negócios para reunir os requisitos e priorizar as necessidades e traduzir isso em um esforço programável.”

6. Administração de Banco de Dados – 24% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

Administração de banco de dados continuará quente em 2014, provavelmente por causa do grande interesse em Big Data. Kirven admite que as empresas querem trabalhar cada vez mais os estoques crescentes de informação que armazenam em sistemas internos, combinados com dados recolhidos a partir de fontes como sites de mídia social, a Web e terceiros. Grande parte do interesse em Big Data tem origem no Marketing, que quer aprender tanto quanto possível sobre os clientes.

“As pessoas estão procurando por aquela pessoa que possa construir um mapa de seus sistemas e dados relevantes, e fazer a agregação lógica de dados para que possam analisar e extrair valiosas informações a partir deles”, diz Kirven.

DBAs com experiência na migração de peças da infraestrutura de TI para a nuvem também serão muito procurados, diz Melland.

7. Segurança, Compliance e Governança –  21% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essas habilidades nos próximos 12 meses.

Experiência em segurança aparece em todas as listas de competências quentes para 2014 e Melland diz que o interesse em cibersegurança vai impulsionar ainda mais o aumento da demanda. “É uma daquelas habilidades em que cabem variados tipos de trabalho, como engenharia de rede, desenvolvimento de software e arquitetura de banco de dados”, diz ele.

Com o aumento no malware e ataques cibernéticos, a segurança tornou-se uma prioridade n º 1 para a PrimeLending, que dobrou sua equipe de segurança este ano, de quatro a oito pessoas, diz Elkins.

8. Business Intelligence e Analytics – 18% dos entrevistados disseram que planejam contratar para essa habilidade nos próximos 12 meses.

Com o volume de dados globais previstos para chegar a 35,2 zettabytes, de acordo com a IDC, as empresas estão ansiosas para ganhar uma vantagem competitiva através do desenvolvimento de capacidades analíticas sofisticadas. Apesar de BI e Analytics ainda serem consideradas especialidades e, portanto, terem menos oferta que outras categorias de trabalho na Dice.com, Melland diz que é a terceira habilidade de crescimento mais rápido no site.

Os melhores candidatos têm conhecimento técnico e do negócio e em estatística e matemática – uma mistura incomum de habilidades. De fato, algumas empresas estão contratando estatísticos e ensinando a eles sobre tecnologia e negócios.

Saber ler as entrelinhas, extrair os detalhes preciosos da pesquisa, pode fazer com que você economize um bom tempo ao repriorizar sua carreira. Tecnologia da Informação, mesmo restringindo-se a uma profissão, pode ser muito amplo em termos de ferramentas, dado a velocidade com que novas tecnologias nascem, morrem e/ou se fundem com outras. Daí a complexidade para acompanhar o mercado de forma a atualizar-se pontualmente para não perder o valor.

Os resultados da pesquisa acima em destaque foram extraídos do site CIO.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Está na Hora de ser Valorizado e Conquistar o Salário que Você Merece!

Cadastre seu E-mail e Pegue seu Livro Grátis! Promoção por Tempo Limitado...

Fechar esta janela

  • Saiba qual o segredo dos que ganham mais