Plano de carreira: um bom motivo para segurar os ótimos profissionais na empresa

O mercado está aí e tem muitas empresas perdendo funcionários por simplesmente não oferecerem perspectivas de crescimento. São talentos que vão e que serão difíceis de repor, dado a crise no mercado de trabalho brasileiro. O prejuízo pode ser grande para a continuidade de projetos estratégicos da empresa, fazendo com que a perda sentida seja muito maior ainda. Pior ainda é a “estratégia” reativa de algumas empresas que esperam o profissional avisar sua saída para lhe oferecer algo para que desista da idéia.

Não é difícil de entender porque esse plano quase nunca funciona…

Muitas empresas não estão ligadas nas pesquisas de mercado, que colocam sempre em evidência a ânsia por crescimento profissional acima de benefícios financeiros e outros. E perdem ótimos profissional por pura falta de sintonia com seus pessoal. O velho problema crônico de comunicação, que teima em reinar na maioria das empresas….

Segundo artigo do UOL

“Um bom profissional tem sempre os seus objetivos profissionais bem definidos, assim é fundamental que ele tenha perspectivas de onde pode chegar e quais as regras para atingir tal objetivo. E é isso que um plano de carreira fornece, pois é uma ferramenta utilizada para que a empresa possibilite o desenvolvimento de pessoas”, explica o diretor executivo da Innovia Training & Consulting Ricardo Barbosa.

Um bom plano de carreira deve ser montado a quatro mãos, e duas dessas devem ser suas…. Veja as dicas do diretor executivo da Innovia Training & Consulting Ricardo Barbosa, em artigo do UOL, abaixo:

Alguns pontos são apontados por Barbosa como sendo imprescindíveis para que a política de plano de carreira de uma empresa dê certo, dentre as quais se destacam:

· As regras devem estar bem claras e ter constantes revisões para que não seja algo engessado. Hoje, com a velocidade das mudanças, o plano tem que ser dinâmico e adaptativo.

· Os gestores têm que estimular o subordinado a planejar sua carreira, avaliar com realismo os objetivos e necessidades de desenvolvimento de seus subordinados, aconselhar seus subordinados no desenvolvimento conciliado com a empresa e acompanhar a implementação do plano de carreira de seus subordinados.

· O ideal é incentivar o colaborador a fazer uma autoavaliação de seus potenciais e que além disto, tenha uma avaliação do gestor e solicite para que os seus pares também o avaliem

· Para a empresa é importante fazer uma análise da cultura, pesquisa de clima organizacional,desenho de cargos, educação continuada e um plano de desenvolvimento operacional, administrativo e gerencial.

· Tome notas de todos os dados que considerar relevantes para montar o plano de carreira, e defina alguns dos tópicos mais relevantes. Só depois de ter uma boa base de ideias em rascunho, deverá começar a avaliar as informações recolhidas.

A empresa precisa se mexer para oferecer atrativos e assim reter você, bom profissional que é, mas você tambem tem o compromisso com o desenvolvimento de sua carreira profissional, mais ainda que quem o emprega. Procure delinear seu objetivos de carreira, onde quer chegar, onde está atualmente, onde se imagina estar dentro de alguns anos e se sua empresa atual lhe oferece favorável para o atingimento de seus objetivos.

Questione sua empresa, talvez uma boa e franca conversa resolva o problema, antes de sair procurando outro emprego ou tentando adivinhar o pensamento da gerência.

As dicas em destaque são de artigo do UOL.

 

 

 

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *