O maior supercomputador distribuído da América Latina é brasileiro

GridUNESP

Você já ouviu falar de grid computing? O projeto GridUNESP (Integração da Capacidade Computacional da Unesp) já é considerado como o maior cluster computacional da América Latina. Um grande passo do Brasil em relação a liderança tecnológica na região.

 Caso ainda você não conheça o conceito de Grid em computação…

…um cluster ou grid é um conjunto de computadores ou unidades de processamento (chamados de nós) que trabalham em sincronia, como se fossem um único computador. A capacidade de processamento cresce exponencialmente a cada nó adicionado.

Investimento e infraestrutura

 Com um investimento que totalizou R$ 8 milhões, a infra-estrutura consiste de um cluster central e outros sete secundários, com processadores Intel da família Quad Core Intel Xeon 5400 e tecnologia da Sun Microsystems. O sistema central, que está instalado no campus de São Paulo, no bairro da Barra Funda, tem 2.048 núcleos de processamento e capacidade de desempenho de cerca de 23,2 teraflops (trilhões de cálculos por segundo), que, somados com as outras 896 unidades de processamento dos campi do interior, atingem um total de 33,3 teraflops.

 Objetivos do projeto

Visa atender principalmente às áreas de pesquisa que requerem processamento, análise e armazenamento de grandes quantidades de dados, como as de sequenciamento genético, previsão de tempo e modelagens molecular e celular. Certamente um grande avanço para a área de pesquisa e desenvolvimento no Brasil.

 Integração mundial

Ainda segundo o site, o GridUNESP estabeleceu uma parceria com Open Science Grid (OSG), dos Estados Unidos, que congrega estruturas de grid com recursos computacionais de 50 sítios dos EUA, Ásia e América Latina. Ele passa a fazer parte de um grupo formado, entre outros, pelo Enabling Grids for E-sciencE (EGEE), da Europa, TeraGrid, dos EUA, NorduGrid, da Escandinávia, TWGrid, da China, Australian Partnership for Advanced Computing (APAC), da Austrália, e o NYSGrid, do Estado de Nova York.

Outra excelente utilidade da computação distribuída é a computação voluntária, onde você pode contribuir de uma maneira bem simples (e muito útil) com tempo de processamento ocioso de sua máquina para pesquisas em prol de benefícios para a humanidade.

É o Brasil mostrando sua relevância entre os países latinos quando o assunto é Tecnologia e aos poucos conquistando seu espaço no cenário internacional. Parabéns UNESP, parabéns Brasil!

A notícia foi veiculada pelo canal de Tecnologia do IG 

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *