O IBGE confirma a falta de profissionais de TI especialistas em sua pesquisa

O mercado de TI de tempos em tempos divulga resultados de pesquisas que relatam as inúmeras dificuldades das empresas para contratar pessoal especializado na área.

Em geral, vem de instituições de ensino privados  do setor de TI e a gente sempre fica um pouco com a pulga atrás da orelha, afinal o sensacionalismo de algumas empresas privadas em torno de pesquisas próprias é algo muito comum nessa guerra de mercado.

 Por isso, uma visão que não tenha como interesse primário o lucro é sempre benvinda para nos dar uma foto mais nítida da realidade do mercado de TI, e é isto o que fez o IBGE , o instituto de pesquisas do Governo Federal, num de seus  trabalhos, por exemplo.

Veja mais detalhes neste trecho de artigo da INFO:

O IBGE divulgou nesta quinta-feira (13) um estudo que mostra as dificuldades das corporações brasileiras em recrutar profissionais de TI bem qualificados.

Ainda de acordo com o estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), um terço das empresas com 500 ou mais colaboradores não consegue contratar funcionários para as vagas abertas. A maior dificuldade fica por conta do recrutamento de especialistas em desenvolvimento de sistemas.

A segunda área mais problemática é a de infraestrutura, segundo o IBGE. As empresas dizem também que há barreiras de recrutamento de profissionais especializados em gestão de TI.

Mas claro, é importante destacar o crescimento salarial desse pessoal experiente e tarimbado, o que dificulta mesmo sua contratação por micros e empresas de pequeno porte. É o ônus da livre concorrência de mercado. Por outro lado, empresas que não tem a questão salarial como um problema, lutam contra outro: tem muita gente querendo ganhar bem como especialista, mas que não se encaixa nas necessidades técnicas dessas empresas.

A falta de sintonia deixa todo mundo descontente, profissionais de um lado, que poderiam estar de volta no mercado ou simplesmente ganhando mais e empresas de outro, rendendo menos do que poderiam.

Veja abaixo o gráfico, do IBGE:

As empresas menores, para compensar a dificuldade salarial, pode oferecer uma opção de carreira mais interessante, afinal não é apenas dinheiro que move as pessoas, um bom projeto de crescimento profissional pode ser muito mais atraente. Aí vai da criatividade das empresas.

No lado dos profissionais, é interessante entender as necessidades do mercado, mesmo quando se está empregado. Criar um hábito de, de vez em quando, pesquisar vagas de acordo com  o seu perfil e entender os gaps que podem existir no momento – e claro, começar a investir na carreira.

Afinal, quando precisar dessas novas habilidades para uma mudança de emprego, esse profissional estará bem mais preparado…

Você encontrará mais informações no site do IBGE, como toda a documentação completa da pesquisa em PDF e Excel. No site da INFO, foram refenciados os destaques acima.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

2 Comentários

  1. Vinicius

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *