Novas demandas de profissões de TIC com salários a partir de 7000 reais


O mercado de trabalho, principalmente na área de TIC (Tecnologia da Informação e Telecomunicações) muda com bastante rapidez, ficando difícil determinar com precisão e rapidez o que está sendo mais buscado em termos de perfis profissionais.
Por isso, quando uma consultoria global, como a Michael Page, faz um levantamento desse tipo (que no caso envolveu 4 países desenvolvidos mais o Brasil), devemos ficar ligados pois as vezes com poucos ajustes é possível alinharmos nosso perfil a essas necessidades e assim nor tornarmos elegíveis para essas empresas que contratam.

Segundo a consultoria que fez a pesquisa…

“São profissões muito especializadas, que atendem a demandas atuais e futuras. A perspectiva para os próximos anos é de ampliação no campo de trabalho desses cargos”, diz Paulo Pontes, presidente da Michael Page no Brasil.

A pesquisa apresenta salários que partem de R$7000, bastante atraentes, mas é necessário atentar aos requisitos, confome segue abaixo, da notícia divulgada pelo site Convergência Digital:

Gerente de projetos

O que faz: joga no meio de campo entre o departamento de TI e as demais áreas da empresa. Por um lado, ele leva as necessidades dos diferentes departamentos da companhia aos técnicos de sistemas da informação. No caminho inverso, aponta aos funcionários as limitações dos recursos de TI. Como ele dialoga com grupos que muitas vezes não se entendem — tecniquês e juridiquês, por exemplo, são dois idiomas distintos —, a capacidade de comunicação é a sua principal característica.

Formação: engenharia e informática.

Quem contrata: médias e grandes empresas de todos os segmentos.

Salário médio: 12 000 a 20 000 reais.

Gerente de relações governamentais

O que faz: é o interlocutor da empresa junto a órgãos governamentais e agências reguladoras, como Anatel e Aneel. Sua área de atuação é vasta: inclui desde questões legais até assuntos socioambientais. Por isso, o cargo exige um profissional que tenha grande capacidade de comunicação e, ao mesmo tempo, muito conhecimento e aptidão para os meandros da burocracia — uma combinação difícil, que, quando preenchida com eficiência, pode levar aos mais altos salários entre aqueles oferecidos por essas novas profissões.

Formação: comunicação, direito, administração de empresas, relações internacionais ou ciências sociais, de acordo com a área de atuação da companhia.

Quem contrata: empresas de grande porte, principalmente aquelas sob a supervisão de órgãos reguladores.

Salário médio: 12 000 a 45 000 reais

Gerente de marketing on-line

O que faz: elabora a estratégia de marketing de uma empresa nas mídias sociais, como Twitter e Facebook, de acordo com o público específico que se quer atingir e a rede social que se deve utilizar. Na Europa e nos Estados Unidos, os profissionais desse ramo já contam com experiência de até dez anos no currículo. No Brasil, o marketing on-line só agora começa a se expandir — daí a carênciade profissionais experientes nessa área.

Formação: publicidade, propaganda e marketing.

Quem contrata: agências de comunicação e empresas que atuam nas redes sociais

Salário médio: 8 000 a 15 000 reais

Gerente de comunidade

O que faz: atua diretamente na comunicação com o consumidor por meio de redes sociais, blogs e fóruns on-line. É responsável, por exemplo, por impedir que as reclamações sobre um produto ou serviço de sua empresa divulgadas no Twitter ou no Facebook se transfo rmem em virais negativos na internet.

Formação: marketing e publicidade e propaganda.

Quem contrata: agências de comunicação e empresas que atuam nas redes sociais.

Salário médio: 7 000 a 10 000 reais

Sim, devemos ter cuidado para não sair atirando para todo lado, mudando nossa carreira ao sabor de pesquisas pontuais de mercado.

É preciso avaliar o perfil, a identificação com a profissão de TI em questão, a possibilidade de fazer a manobra na carreira para se ajustar a ela e pesquisar mais a fundo sobre essa demanda. Afinal de contas, sabemos que nenhuma dessas pesquisas reflete a total realidade, sendo apenas uma amostra (ainda importante) para referência.

Muitas vezes, o tempo que você levaria a adequar seu perfil a essas profissões de TI de maior demanda no momento, poderia ser maior do que o tempo de duração do apetite do mercado por esses profissionais, portanto é preciso se bastante cuidadoso e principalmente manter um foco na carreira profissional.

No mais, se você tem uma certa proximidade com esses perfis, este material servirá bem como um bom pontapé inicial no seu upgrade de carreira.

As profissões listadas acima foram referenciadas no artigo do site Convergência Digital.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

2 Comentários

  1. Fidel
  2. Vinicius

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *