Mulheres Vencem Concorrência com Homens nas Vagas ligadas a Exatas

mulhertiOs desafios das mulheres que sonham seguir carreira na área de Tecnologia da Informação começam já nos primeiros dias de aula na faculdade ou curso técnico, quando olham para o lados e podem contar nos dedos (de uma mão as vezes) a quantidade de mulheres na sala de aula.
Não demora e logo se pegam pensando o que é que estão fazendo lá, se aquilo seria realmente para elas, se não estariam perdendo seu tempo e dinheiro ali.

E para piorar a situação, muitos dos colegas homens da sala ajudam a destacar a diferença dos gêneros com piadinhas de mau gosto, que não fazem que denegrir e desmotivar as poucas mulheres presentes. Até mesmo professores mal preparados acabam não dando atenção por igual aos alunos, privilegiando mais os homens nas interações professor-aluno, sustentando assim o estereótipo que faz mulheres se afastarem de carreiras voltadas a ciência e tecnologia.

Como consequência, O que acontece é que, passam-se alguns meses e o que era pouco (a quantidade de mulheres) fica menor ainda. Verdade que muitos homens desistem no meio do caminho também, mas raramente isso vai ocorrer por causa da enorme e brutal pressão psicológica que as mulheres sofrem num ambiente (somente por enquanto, espero) tão masculino.

As que sobrevivem dão prova de grande resiliência e de que estão convictas do caminho que escolheram seguir e muito provavelmente vão colher muitos frutos no futuro, veja abaixo o porque:

Uma pesquisa publicada pelo site da INFO mostra que as mulheres estão mais satisfeitas que os homens na área de TI, veja mais detalhes abaixo:

Mulheres estão mais satisfeitas que homens em TI

Um levantamento realizado pelo site Love Mondays – onde é possível consultar salários e avaliações de empresas- revela que as mulheres em cargos de tecnologia têm mostrado mais satisfação em relação ao trabalho do que os homens.

A pesquisa foi feita com 279 homens e 216 mulheres cadastrados em companhias de TI e Telecom. Ela levou em

consideração aspectos como remuneração e benefícios, oportunidades de carreira, cultura da empresa e qualidade de vida. Os itens foram avaliados em uma escala de 0 a 5, em que 5 significa “muito satisfeito”.

Embora o universo da pesquisa seja pequeno, isso pelo menos sugere que “quem ri por último, ri melhor”. Se seus colegas homens vem com piadinhas e boicotes e todo tipo de bullying, não se deixe atingir por isso e concentre-se no seu futuro. Lá na frente você poderá rir e muito, inclusive liderando muitos desses engraçadinhos, afinal o mundo dá muitas voltas!

Uma outra pesquisa bastante interessante publicada num artigo recente da CNN – The myth about women in science mostra que o medo das mulheres de sofrerem sexismo na concorrência de uma vaga com candidato masculino e qualificações similares não se mostra mais verdadeiro, ou seja que hoje em dia isso não passa de um mito. E mais, em perfis similares, elas estão até mesmo vencendo a concorrência pelas vagas ligadas a Exatas!

Isso mesmo, segundo a pesquisa, no momento da escolha entre um homem ou uma mulher para uma vaga de emprego, as mulheres não somente tiveram tratamento igual em alguns casos como foram escolhidas mais vezes do que os homens na média geral!

Ou seja, se existe uma preferência de gêneros, ela joga mais a favor das mulheres que dos homens! Mas por que então tem tão poucas mulheres nessas áreas ligadas a exatas? O artigo sugere que isso esteja mais ligado a preferências de carreira influenciadas pelo sexo ou ainda a falta de um modelo a seguir, de apoio dos pais, enfim…

Embora a pesquisa seja feita nos EUA e não no Brasil não significa que esses resultados devem ser ignorados e supor que isso não ocorra no nosso país também, uma vez que não da para negar como nosso mercado de trabalho espelha muito da cultura americana.

Portanto, quem consegue transpor essas dificuldades mais presentes no início da formação para a carreira profissional, após a formação, pode ter uma grande vantagem sobre a concorrência masculina no mercado de trabalho mais a frente.

Não deixe mais esse mito destruir seus sonhos, se você curte trabalhar com Tecnologia da Informação, vá em frente, existe um mundo promissor esperando para receber você daqui a alguns anos, não desanime!

Queria aproveitar para divulgar uma pesquisa do Felippe Weber, estudante de TI em Minas Gerais, leitor do blog.  Acesse no link As Mulheres no Mercado de TI e dê sua opinião sobre o assunto, será de grande valia para a formação dos estudantes como também uma reflexão para nós mesmos, nos impulsionando a fazer a nossa parte promovendo uma sociedade mais igual 😉

E então, mulherada, o que vocês estão esperando para arrebentar e fazer história? 🙂

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails