Como sua marca pessoal e profissional é lembrada?

O Terceiro Top of Mind Internet fez um levantamento das primeiras marcas lembradas em 25 categorias. A pesquisa, feita pelo UOL em parceria com o DataFolha, foi divulgada na quinta-feira(14/05). Veja alguns detalhes dessa pesquisa e ainda uma reflexão de como VOCÊ, como profissional, pode também ganhar um prêmio por ser bem lembrado entre seus “potenciais clientes” (empregadores):

Abrangência da pesquisa

Segundo o IDGNow…

 foram ouvidas 2.048 pessoas com 14  anos ou mais, de seis capitais brasileiras:São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Brasília. Os entrevistados acessam a internet pelo menos três vezes por semana. Segundo Mauro Paulino, diretor do instituto de pesquisa Datafolha, 77% dos internautas consultados acessam a web de casa e 71% de todo a amostra pesquisada navegam diariamente.

 Sem mais delongas, veja a relação dos vencedores, aqueles que conquistaram as mentes da maior massa de consumidores, se tornando sinônimo e referência em seu ramo de atuação:

top-of-mind

Algumas categorias não foram citadas devido a empate técnico. Os premiados são resultados das estratégias de marketing on-line dessas empresas, que conquistaram o consumidor. E veja que isso pode não ter relação direta com o melhor produto da categoria. Como em tudo na vida, nem sempre vence o melhor, não é?

Qual a imagem de SUA marca perante o mercado?

Sim, pergunto sobre sua marca pessoal e profissional e não da empresa em que trabalha. Tal qual qualquer dessas empresas vencedoras, também temos que nos preocupar com a construção de nossa marca. Interessante como podemos trazer isso para o plano de nossa carreira profissional: muitas ações que tomamos no dia-a-dia com colegas e ex-colegas de trabalho, faculdade,  parceiros, fornecedores, não importando o meio em que se originaram, seja pela web, telefone, pessoalmente, refletem diretamente na construção dessa imagem perante potenciais consumidores (futuros empregadores).

marketingpessoal

Vale a pena ser intransigente?

Por exemplo, não são incomuns os problemas com fornecedores como atraso na entrega de algum material, um suporte não satisfatório, uma falta de retorno e por aí vai. Muitos de nós que interagem com esses parceiros, às vezes somos tão radicais e implacáveis, insensíveis aos problemas alheios que acabamos por construir, ainda que incoscientemente, uma rede social negativa.

A questão não é fazer vista grossa para os erros de nossos fornecedores e parceiros mas é primordial manter um bom relacionamento, saber conduzir uma reclamação com profissionalismo e respeito às pessoas que estão do outro lado. Há várias formas de dizer ao outro que ele está errado. E devemos saber o momento certo para se usar algumas delas, seja com seu chefe, subordinado e por aí vai…

O respeito é uma questão de humanidade acima de tudo e sua prática colabora e muito para a construção de uma boa imagem profissional. Essa imagem, que sem dúvida, é seu maior currículo num mundo tão conectado como o que estamos vivendo hoje.

A questão não é se vamos colher algo, mas o que colheremos, já que todos os dias plantamos alguma coisa com nossas atitudes.

E podemos estar colhendo frutos de nossa intransigência nesse período de crise, mesmo tendo ótimos currículos, simplesmente porque o mundo deu suas voltas e imagine, aquele que você maltratou um dia ficou com uma péssima imagem sua e não o indicou para uma vaga que poderia se encaixar em seu perfil.

E você, como as pessoas te vêem na empresa? e fora dela em seu círculo de amigos? como alguém apto a ajudar, expert no seu campo de atuação, compreensivo, alguém bem relacionado, humano, ou intransigente, antipático?  

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Trackback: Vinicius via Rec6 18 de maio de 2009
  2. Trackback: domelhor.net 18 de maio de 2009
  3. Alê