O que falta para o Linux conquistar o usuário comum?

A utilização do Linux em desktops ultrapassou 1% pela primeira vez, segundo Net Applications no começo de maio./09.  Outra empresa, a W3Counter, já havia reportado um índice além dessa marca, chegando a 2,16% em abril. Boa notícia? sim e não. Explico.

Outros dados, segundo divulgação pela PCWorld:

Em relação a 2008…

  • O Windows caiu de 90,84% para 87,90%
  • O Mac OS subiu de 7,76% para 9,73%

O crescimento da adoção de software livre por usuários comuns é sempre uma boa notícia, mas a velocidade que isso está ocorrendo traduz numa notícia ruim, ou melhor, péssima.

O concorrente patina mas o Linux não aproveita o momento

A Microsoft vem de um momento ruim com a imagem arranhada pelo Windows Vista, mas veja que ela perde somente para si mesma: quem não quer o Windows Vista continua com o Windows XP e pronto, mesmo com algumas limitações impostas. Agora, com a distribuição pública do Windows 7 RC, a Microsoft promete virar o jogo (você pode baixar  Windows 7 RC agora pelo site da Microsoft).

A Microsoft já a algum tempo tem vendido o seu sistema operacional junto com PC’s e notebooks de grandes fabricantes, como a Dell (todas as ofertas vêm com Windows, por padrão) e a HP (que recomenda o Windows em seus produtos), por exemplo. Ora, se o usuário já tem um sistema operacional instalado, pagou por ele, por que ele teria o trabalho de remover a instalação e colocar um Linux?

Qual o diferencial do Linux que poderia impulsionar o usuário a adotá-lo definitivamente? Não seriam as aplicações um grande diferencial para que os usuários adotassem o Linux ao invés do Windows? Porém, se falarmos em termos de suítes de aplicações alternativas ao MS-Office, softwares de aplicações gráficas famosas como o Gimp,e muitas outras, convém lembrar que essas aplicações estão disponíveis também no ambiente Windows…Mas se rodassem somente no Linux, o cenário poderia ser um pouco diferente, não?

Outro ponto que era muito a favor do Linux era os requisitos de hardware mínimos para execução do sistema operacional. Claro que isso ainda dá uma certa vantagem, mas com a queda constante dos preços de PC’s e notebooks de alto desempenho e gigas de memória, esse diferencial passa a não ser tão decisivo para muita gente.

Cadê o grande diferencial? Que tal aprender com o FireFox?

É mais ou menos o que ocorre com na batalha entre o  Google e o Live Search (Microsoft): Por mais que a Microsoft faça, iguale tecnicamente seu buscador com o concorrente, por que cargas d’água eu trocaria o Google pela Microsoft? O Google conquistou mentes e corações, deixou sua marca profunda, se tornou “o padrão”. Exatamente como o Windows é em sistemas operacionais, ainda hoje (87,90%  não é muito, é quase tudo!). O Linux precisa oferecer um pouco mais para conquistar o usuário comum, inovar como o FireFox, por exemplo… não adianta simplesmente oferecer o mesmo valor que o concorrente, afinal, em time que se ganha não se mexe, como diz a sabedoria popular…

E você, na sua opinião o que falta ao Linux para aumentar sua participação no mercado?

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Bruno
  2. Gabriel
  3. douglas
  4. Washington
  5. Ricardo Schmidt
  6. Vinicius
  7. Wendell Carvalho
  8. Pierre Vecchio
  9. José
  10. Marquinhos
  11. Danilo
  12. Washington
  13. Emerson
  14. RENATO
  15. acwD
  16. Daltro Augusto
  17. Antonio