Torça para o Brasil na empresa sem pagar mico: veja as dicas

 copa_do_mundo

Está para começar a maior festa do futebol mundial! É incrível como esse clima contagia literalmente o Brasil inteiro, amante que é do futebol. Gostando ou não de acompanhar o esporte mais popular do mundo no dia-a-dia, em época de Copa, com raras exceções, todo mundo vira fanático, grita, pula, discute, se emociona…

Apesar de toda essa alegria contagiante, o mundo não para. Ou sendo mais específico ainda, sua empresa não para. Provavelmente no seu trabalho já divulgaram as regras para os dias de jogos do Brasil durante a Copa: se vão assistir num telão, ou dispensar o pessoal para os jogos da parte da tarde… Tudo de forma a não prejudicar o funcionamento da máquina e ao mesmo tempo manter um bom clima entre os funcionários. Dia de jogo do Brasil é sagrado desde que me conheço por gente, pelo menos.

E esses momentos de confraternização coletiva com os colegas de trabalho, acredite ou não, também são estratégicos para sua imagem perante os colegas de “arquibancada” na empresa se você vai assistir os jogos, ou pelo menos alguns deles por lá.

Pensando nisso, gostaria de compartilhar com você alguns pontos que considerei mais importantes num artigo em que a consultora empresarial Reginah Araújo, através de entrevista ao site Baguete, dá as dicas para você e eu não pagarmos mico nos momentos de maiores emoções durante os jogos…porque haaaja coração!…pra aguentar, não vai ser fácil!!!!!

Para quem vai assistir aos jogos na empresa o que é considerado comportamento exagerado?
Reginah Araújo :
É usar de intimidade demais com amigos e chefes, falar muito alto e usar palavras de baixo calão. É melhor seguir quieto enquanto os colegas comentam, mesmo que alguns diretores pareçam não ligar, a empresa paga para você produzir. É preciso tomar cuidado para não perder a concentração fora do horário do jogo, afinal, a produtividade já estará comprometida pela pausa no expediente e passar o resto do dia comentando o jogo poderá fazer com que o chefe se arrependa de ter deixado os funcionários verem os jogos.

Se houver bebida alcoólica, mantenha moderação. E se não está prevista liberação para assistir ao jogo, não pega bem solicitar, pois a empresa pode encarar como uma animosidade da sua parte. Da mesma forma, ao final dos jogos caso o Brasil passe para a final não seja o primeiro a pedir que sejam dispensados, pega mal, deixe que a sugestão surja de outra pessoa.

E finalmente lembre-se que aquele ambiente continua sendo de trabalho e que ocasionalmente foi aberta uma exceção para assistir aos jogos.

Nos casos que a empresa permite, pega mal ir à carater para torcer?

Reginah Araújo :
Depois de analisado se a empresa emitiu circular autorizando, o próximo passo é manter o bom senso. Uma camiseta, é uma coisa. Agora, para as mulheres, por exemplo, aparecer com um short muito curto, pega mal. Barriga de fora, então, nem pensar. Já para o homem, é preciso cuidar para não desleixar na aparência, como por exemplo deixar de se barbear durante a copa. Outra dica é evitar levar apitos, cornetas e demais adereços ao trabalho.

E se tiver bebida alcóolica, deve-se evitar a todo custo?
Reginah Araújo :
Mesmo que o ambiente seja de festa, lembre-se que você está em uma empresa, e tudo o que você fizer, mesmo que em um momento de descontração, poderá futuramente ser utilizado contra a sua pessoa. Não tem problema beber uma quantidade mínima, de acordo com as sua resistência, o seu organismo. Por exemplo, tem gente que bebe apenas um copo de cerveja e já fica comprometido, então é complicado estipular uma dose determinada.

 

Como proceder se quem exagera é o chefe?
Reginah Araújo :
Quando o torcedor chato está na própria chefia, é manter o equilíbrio emocional. Não faça comentários desnecessários, procure sair de perto, busque outro tipo de pessoa para te acompanhar para não se manter muito próximo, pois isso pode criar um desgaste profissional no futuro.

Se eu tenho a opção de ver o jogo em casa, é ruim deixar de participar da atividade na empresa?
Reginah Araújo :
Bem, se você não tem condições psicológicas de manter um comportamento equilibrado, é sempre melhor que assista em sua própria casa e até mesmo solicite essa liberação para assistir em um outro lugar, desde que eu retorne na hora programada. O que não pode é usar os jogos como desculpa para não produzir. Mas também é preciso atentar que às vezes a confraternização faz parte de toda uma programação da empresa, então, se você conseguir, é legal que permaneça ali com os seus colegas.

E então, está preparado para o clima da Copa? Tenha em mente esses conselhos para que essa grande festa não fique somente dentro das quatro linhas ao afetar sua imagem na empresa. Pequenas dicas que podem fazer toda a diferença, certo?

Veja também o podCast da Reginah no site do Baguete sobre o assunto!  

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *