Estrutura de um currículo de TI

| 16 de junho de 2008 | 3 Respostas

Fazer um currículo nunca é um processo simples, há pequenos detalhes que, dependendo do grau de exigência e perfeccionismo do selecionador, pode ser decisivo para que seu currículo continue no processo seletivo…ou não. Para isso compilamos algumas dicas fundamentais para tornar seu currículo profissional, estruturado de forma clara e concisa, de forma que o selecionador se atente para o que realmente importa: seu conteúdo.

Cabeçalho

  • Dados Pessoais:nome completo do candidato, seu endereço de residência, os telefones (fixo e celular), o número do fax (caso necessário) e o email (importante ter mais de um) Se houver, pode ser incluído, também, um telefone de recados.Dados como RG, CPF, PIs, etc são irrelevantes nessa fase do processo;

Objetivo Profissional

  • Indique aqui seu objetivo profissional, que deve ser claro e objetivo, é claro! O que quero dizer? nada de “Área de Informática” como objetivo, caso tenha interesse em mais de uma área em Tecnologia, indique-a claramente, como por exemplo: “Suporte a Redes, Help Desk, Documentação de sistemas e Infra-estrutura”;

Trajetória Profissional

  • Descreva as empresas onde trabalhou, que sejam relevantes sua atuação, para as áreas de seu interesse. Por exemplo, se você trabahou de mecânico no inicio de sua carreira, ainda que seja numa grande empresa, não interessa para a área de tecnologia.Ao descrever a empresa não pode faltar no currículo:

  • Nome da empresa

  • Ramo de atividade

  • Descrição da Função/Cargo ocupado

  • Período de trabalho

  • Forma de contratação (CLT, PJ, CLT-FLEX, cooperado)

  • Realizações relevantes;

Formação acadêmica

  • O mesmo vale para a formação acadêmica: não referencie cursos que não tenham relação com a área pretendida.Com relação aos cursos, não se esqueça das seguintes informações:

  • título da formação

  • Nome da escola

  • tempo de curso

  • Ano de conclusão

  • Coloque em ordem de importância, do maior ao menor. Ao indicar curso de inglês lembre-se: Não interessa ao selecionador o nome da escola e o tempo de curso realizado, mas sim o grau de fluência no idioma. É melhor indicar : “Leitura avançada, Conversação Intermediária”, do que “Curso de 4 anos na escola “X”, com diploma”;

Certificações/especializações

  • Pode-se criar uma seção à parte, devido a sua importância. Mas não se esqueça de informar CLARAMENTE se é certificado, e em que categoria dentro do produto em questão. Informações ambíguas podem levar o selecionador a achar que você está tentando enganá-lo.

Obs: A ordem entre Trajetória Profissional e Formação Acadêmica depente de qual desses contém seu ponto forte. Caso seja mais relevante sua formação acadêmica (em uma universidade de 1º linha, por exemplo) que sua experiência profissional, coloque a seção Formação Acadêmica acima da Trajetória Profissional.

Por fim, nunca é demais reforçar: diga SEMPRE a verdade!Isso é questão de caráter. Uma deficiência em uma tecnologia pode ser irrelevada pelo selecionador, mas se desconfiar de seu caráter e integridade, poderá ser definitivamente descartado do processo, ainda que seja altamente competente no que faz. Não vale a pena correr o risco.

E você, como tem apresentado seu currículo? já pensou se pode melhorar algo nele?

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Tags: ,

Categoria: Mercado de Trabalho

Sobre o autor ()

Deixe sua Resposta

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com