Enfim Reajuste e Aumento Salarial para o Setor (TI) mais do que Merecido

Uma ótima notícia para os profissionais de TI em São Paulo: As negociações chegaram ao fim com a conquista de um reajuste salarial de 6,29% mais um ganho de 10% a começar a valer em agosto, fazendo o aumento total chegar a 7,05%. O valor do vale-refeição teve o piso de R$17,50 definido, o que pode se considerar um aumento pra muita gente no setor, principalmente os que trabalham em empresas menores e longe dos grandes centros.

Tem que se levar em consideração que a economia em geral no ano passado foi uma lástima e que nenhum setor ficou imune, deixando milhares de desempregados, e mesmo muitos dos que se recolocaram tendo que aceitar salários menores para retornar ao mercado de trabalho, o que faz o aumento ser uma coisa a se comemorar. Veja detalhes abaixo:

Conforme o antecipado na semana passada pelo Portal Convergência Digital, a Campanha Salarial 2017 dos profissionais de tecnologia da informação do estado de São Paulo chegou ao fim. Sem acordo na mesa de negociação, os sindicatos aceitaram a proposta de conciliação judicial apresentada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

O índice acertado prevê a reposição das perdas inflacionárias – 6,29% (IPCA), retroativo a 1º de janeiro – acrescido de um abono de 10% a ser pago em agosto. O acordo representa um ganho financeiro de 7,05% sobre o salário mensal da categoria.

Além do reajuste salarial, o acordo determina o fornecimento do vale-refeição no valor mínimo de R$ 17,50. Para todos os profissionais enquadrados na jornada de oito horas diárias, fica garantido o pagamento de 22 dias por mês. Também houve melhoria no auxílio-crech, que passa a ser de 40% do salário normativo – em casos onde os trabalhadores possuam filhos com até 24 meses – e de 35% do salário normativo oferecido àqueles cujos filhos possuam até 60 meses de idade.

O empresariado não sofreu muito pra ceder a essas demandas, pois tem … mesmo com a crise, o setor de TI tem se destacado positivamente.

Essa conquista é facilitada pelo fato de que o setor de Tecnologia da Informação, mesmo em meio a crise econômica, acaba tendo sua manuteção priorizada pelas empresas dada sua importância estratégica na redução de custos. Como consequência, isto faz do setor de TI um dos que menos sofreu com a crise, fechando 2016 com saldo positivo (mais contratou que demitiu) de 1.200 empregos segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O ano de 2016 foi definitivamente um teste de fogo para a resiliência do setor e posso dizer que o saldo foi bastante animador apesar de tudo. Você, que escolheu TI como carreira, pode respirar um pouco mais aliviado e esperamos que definitivamente o pior da crise tenha ficado para trás.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails