ENADE: ranking das 100 melhores e piores universidades e faculdades do Brasil

| 16 de novembro de 2011 | Resposta

Na hora de escolher uma instituição de ensino superior para fazer sua faculdade, muitos fatores devem ser levados em consideração. A classificação feita pelo MEC, que verifica entre outras coisas, questões de infraestrutura (o que é, certamente bastante importante também), pode não ser o suficiente para uma escolha segura.

Para que tenhamos mais informações para uma boa escolha, a análise dessas escolas tendo em vista somente a classificação do ENADE, dá uma visão bastante diferente da primeira, pois trata do resultado que toda a infraestrutura, corpo docente, etc, tem sobre o desempenho de quem mais interessa:  do aluno.

Afinal, Ter bons professores ajuda, sim, mas é preciso também acompanhar o desempenho deles através da medição do nível de aprendizado do aluno. E o ENADE, com um papel de uma auditoria externa, faz isso muito bem.

Por exemplo, todos nós que frequentamos por muito tempo uma sala de aula, com grande probabilidade, já tivemos um professor com um currículo mais modesto, porém com muito mais competência, didática, vontade de ensinar, que outros que tivemos com uma formação e experiência muito superior, mas que muitas vezes são mantidos na instituição somente para completar a cota de mestres, doutores, etc.

Eles até sabem disso e por isso mesmo (com vaga garantida) não estão muito preocupados com quantos alunos realmente vão sair de suas aulas realmente sabendo alguma coisa. Isso quando não fazem retaliação contra alunos que tentam reclamar seus direitos na direção da instituição…

Dúvidas ainda sobre o que é o ENADE? Segundo o portal do MEC

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos programáticos dos cursos em que estão matriculados. O exame é obrigatório para os alunos selecionados e condição indispensável para a emissão do histórico escolar. A primeira aplicação ocorreu em 2004 e a periodicidade máxima com que cada área do conhecimento é avaliada é trienal.

O artigo da Exame apresentou esse ranking de universidades e faculdades e algumas constatações, relacionadas a seguir:

Quando apenas a nota dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) entra em cena, universidades brasileiras desconhecidas do grande público sobem para as melhores colocações. É o que revela levantamento feito pelo economista Claudio de Moura Castro, Aldo Giuntini e Luciana Lima com base nos dados do Ministério da Educação (MEC).

Para se ter uma ideia, a Faculdade Arquidiocesana de Mariana, em Minas Gerais, é a instituição campeã de acordo com novo ranking presente no artigo “Avaliação no ensino superior: acertos e derrapagens”.

Diferentemente do MEC que avalia a qualidade através do Índice Geral de Cursos (IGC), entre outros critérios, como a a opinião dos alunos sobre a faculdade, o estudo coordenado pelo economista Claudio de Moura Castro chega a um ranking em que o desempenho na sala de aula – as notas do ENADE- é o principal critério.

Acesse o ranking pelo link As 100 melhores e piores instituições de ensino superior do Brasil. Antes de escolher sua instituição para começar a estudar ou retomar seus estudos, levem em conta o ENADE. E se voce já está estudando, avalie mesmo assim e cobre sua instituição, pois voce não deve parar nada barato pelo nível de educação que recebe…

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Tags: , , , ,

Categoria: Carreira, Educação

Sobre o autor ()

Deixe sua Resposta

LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com