Demissão e morte: poderia ser evitado?

Após ser demitido, um ex-funcionário de uma startup de tecnologia, nos Estados Unidos, atirou contra três colegas de trabalho matando-os, entre eles, o CEO da empresa. O ex-funcionário, de 47 anos, segundo a polícia local, era engenheiro na empresa e havia sido demitido pelo menos a 1 dia após sua demissão, segundo a Info Online.

Quando pensamos nesse tipo de atitude extrema, para dizer o mínimo, é difícil não relacionar esse caso com a ausência de processos seletivos mais precisos e profissionais. Em tempos de vacas gordas, economia bombando e falta de profissionais no mercado, é comum o relaxamento do departamento de recursos humanos em algumas empresas (quando eles são consultados), que acabam abrindo mão de testes mais precisos de análise de personalidade dos candidatos, devido a urgência de ocupação da vaga.

O risco parece ser maior entre consultores: não é raro o consultor recém-contratado ir direto para o cliente, sem ao menos passar por avaliações básicas, como uma entrevista frente a frente em uma consultoria. O consultor conhece primeiro o cliente e depois vem a consultoria. Esses tipos de empresas, interessadas somente em preencher a lacuna no cliente com o menor custo possível, dividem o mesmo ônus da culpa com o cliente, que pensa estar economizando contratando o recurso indiretamente ao invés de uma contração CLT direta.

Se esse caso poderia ser evitado com um processo de seleção realmente levado a sério, certamente nunca saberemos. Mas que é possível diminuir as chances de contratarmos um maluco desse tipo para dividir as baias e corredores da empresa conosco, ah isso é!

Veja a notícia na Info Online

Portanto, se sua empresa costuma “economizar” desse jeito, é bom divulgar esse tipo de notícia a quem decide por lá. Afinal, você pode pagar o pato por economias irracionais na contratação de profissionais, erro dos outros, e da pior maneira possível…Pode ter certeza que esse tipo de coisa não é daqueles que “não pode acontecer comigo”.

E você, o que acredita que poderia ser feito para diminuir a chance de topar com um maluco desses no trabalho? Você seria capaz de denunciar comportamentos estranhos ou ignoraria considerando que o problema não é seu? Difícil, não é?

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ebook Grátis: O Segredo para conseguir os melhores empregos

Atenção: Edição por tempo limitado!