Currículo desatualizado desaparece das vistas de potenciais empregadores

Se você perguntar a seus amigos se têm seus curriculos cadastrados on-line, muito provavelmente a resposta será positiva. Com um mundo de sites de empregos com cadastros gratuitos por aí, tanto no Brasil quanto para quem busca uma vaga no exterior, fica muito, muito fácil.

Clique aqui para aprender como fazer seu currículo com base nas modernas práticas do mercado – Checklist grátis com 60 ajustes.

Mas, aí surge o resultado de uma pesquisa realizada pelo site Vagas.com.br, que confirma o que muitos de nós vivenciamos: cadastrar o currículo num portal de vagas, além de fácil, é apenas o primeiro passo, e infelizmente o único de muitos candidatos.

Tem que haver continuidade (o que muito pouca gente faz), ou seja, atualização do currículo com novas realizações e projetos relacionados à carreira profissional.

Ok, Tudo bem, seu currículo poderia apenas parecer desatualizado para o empregador interessado em seu perfil.  Mas, acredite, pode ser pior: que tal nem mesmo aparecer nas pesquisas realizadas pelos contratantes? Graças a filtros dos sites de currículos, milhares desses, desatualizados, vão ficando para trás, literalmente desaparecendo.

Veja mais detalhes de um artigo do UOL sobre a pesquisa:

Levantamento do site vagas.com.br aponta que jovens profissionais demoram até seis meses para atualizar o currículo em itens como cursos de especialização e aulas de idiomas.

Segundo o estudo, 54,7% dos jovens de 21 anos a 30 anos que cadastraram currículo no portal passaram mais de 180 dias sem fazer ajustes. Entre os profissionais de 34 anos a 40 anos, o percentual dos que não atualizaram o documento por seis meses é ainda maior, de 57,7%.

Segundo a gerente de relacionamento do portal, Fernanda Diez, a falta de informações precisas faz com que os profissionais deixem de ser considerados para vagas de emprego.

“Eles podem perder oportunidades interessantes por não informarem quais cursos estão frequentando, onde estão trabalhando ou até mesmo sobre uma experiência adquirida em outra área”, disse ela, em nota distribuída à imprensa.

É aí que está o negócio: não adianta muito correr atrás de atualização profissional, desenvolver belos projetos, se o mercado não está sabendo disso. Tem forma melhor de fazê-lo sem atualizar o currículo?

Portanto, fica a dica: Mantenha uma lista dos principais sites onde tenha seu currículo cadastrado;

Crie um alerta em seus emails, celular, post-it, porta da geladeira, seja lá como for, de forma que se lembre de atualizar seus dados ao menos a cada 3 meses nesses sites.

Algo novo que aprendeu concernente à sua profissão, detalhes de uma promoção, viagem internacional a trabalho, curso de férias, palestras, curso de curta duração dentro ou fora da empresa…enfim, durante uma jornada anual trabalhando muita coisa interessante acaba acontecendo e que merece eventualmente um registro no currículo.

O lado positivo para você, em relação a esse monte de gente que não atualiza seu currículo, é que pelo menos com um pouco de trabalho e disciplina, seu currículo vai dar um salto na frente de milhões de candidatos que ainda não conseguiram implementar essa rotina.

Então, por que não começar agora?

O destaque da notícia acima, é do UOL.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails