Não envie o CV Ainda Sem Fazer Essas 10 Correções Cruciais

Enviar currículo é a coisa mais banal nos dias de hoje. Pode-se fazê-lo em questão de segundos após ficar sabendo da vaga, nem precisa esperar chegar em casa.

Você não quer perder tempo, claro, então do seu smartphone mesmo você pode anexar seu currículo, colocar uma breve nota e enviá-lo para aquela vaga de emprego que tanto lhe fez brilhar os olhos…

Mas, ei, espere aí! não tão depressa! Antes tenho uma revelação pra você (não, não é divina):

Quanto mais rápido você responder aquela vaga aberta enviando seu currículo, PIOR!

E sabe por que?

A maioria do pessoal que envia o currículo assim tão rápido, acaba cometendo erros primários.

Esses erros são, ao mesmo tempo, fáceis de evitar se somos capazes de conter a ansiedade e se dar ao luxo de investir alguns minutos a mais antes de enviar o currículo.

E o mais básico deles é exatamente este: não revisar o CV. Ou achar que revisar é apenas colocar um ou outro skill aqui e acolá, outra sigla, aqui e ali.

E o que acontece com esses currículos mal revisados, quando chegam na outra ponta? Vão para o LIMBO, de onde nunca mais se ouvirão falar deles.

Triste, trágico, mas real.”Game over”, meu caro, e foi você quem provocou.

Pensando nisto, queria compartilhar minhas 10 dicas principais com você, as quais aprendi estudando e aconselhando e aprendendo e vendo resultados com colegas nos últimos dez anos escrevendo sobre Carreira e Tecnologia da Informação.

Sem mais delongas, aqui vão elas:

1 – Formatação: Legibilidade é TUDO

A função primária da formatação é tornar a leitura de um documento agradável. Portanto, siga estas dicas:

Mude a fonte do seu currículo para Times New Roman, Arial, Helvética ou outra de fácil leitura, com tamanho entre 10 e 12, e mantenha um espaçamento adequado nas margens e entre as linhas.

Nos subtítulos, pode usar um tamanho diferente ou mesmo fonte diferente, mas a ordem é manter a simplicidade e consistência.

Uma boa formatação de um currículo é aquela que NÃO toma mais atenção que o seu conteúdo.

E não se engane: uma boa formatação não destaca seu currículo perante a concorrência, mas ajuda a evitar que seja descartado prematuramente, ao evitar ferir os sensíveis olhos de nossos queridos recrutadores…

Clique aqui para aprender como Fazer Seu Currículo: CheckList Grátis com 60 Ajustes Rápidos no CV:

Como Fazer Seu Currículo: CheckList Grátis com 60 Ajustes Rápidos no CV

2 – Informações de Contato: Somente o que interessa

Você não tem ideia (ou talvez já tenha) de como uma simples informação de contato adicional não requisitada pode prejudicar sua candidatura.

Por isso, sem exageros aqui. Coloque as informações de contato visíveis no topo da página e lembre-se, revele somente o estritamente necessário. O que vale dizer:

  • Nome completo;
  • Telefone (mais de um número, se possível) – não se esqueça de configurar sua caixa postal para que possa receber mensagens. Ah, e claro, cuidado com mensagens de caixa postal engraçadinhas, que podem ser mal interpretadas (a não ser que a vaga seja pra comediante, vai saber…).
  • Endereço de email (pessoal) — não, você não colocou o email da empresa…
  • Endereço no LinkedIn (se não tiver uma conta, faça a sua já, ele é o seu melhor currículo, acredite);
  • E…. só! Você não está abrindo uma conta em um banco, isto é só um currículo.

Portanto, nada de informações como, se é casado, tem filhos, se é homem ou mulher, endereço de residência, idade…

Não dê brecha para ser descartado por detalhes insignificantes quando você nem mesmo teve tempo de se vender apropriadamente.

Ah, mas e se a descrição pede algo como o sexo, a idade?

Bem, se eles se dão o direito de pedir, você tem o direito de perguntar o porque querem saber daquilo.

E aí cabe a você julgar a pertinência de revelar aquela informação, o que vai ajudá-lo a entender se aquela empresa compartilha dos seus valores ou não. E é melhor você saber disso antes do que se ver numa roubada dias depois.

3 – Por que sou o Candidato Ideal para esta Vaga

Remova aquela seção chata de matar do topo do seu currículo chamada “Objetivo Profissional” e coloque algo mais original, como “Por que sou o Candidato Ideal para esta Vaga”, por exemplo.

A ideia é chamar a atenção, e para isto nada melhor do que ir direto ao ponto crucial para o recrutador, e focar em responder o maior anseio dele: “Será que este é um candidato ideal para a vaga?”

Logo abaixo, você deve responder com números sempre que possível, e conquistas relevantes a vaga em questão. TUDO que você colocar nesta seção deve ser relacionado diretamente com os valores que você agrega, tanto em aspectos comportamentais, como técnicos.

4 – Adicione Palavras-chaves no seu Currículo – Mas não abuse

Todas as buscas que fazemos na internet é baseada em palavras-chaves, e assim é para qualquer sistema informatizado, incluindo aqueles que analisam os currículos.

Portanto, espalhe palavras-chaves no seu currículo, mas aqui vai um aviso importante: faça-o de forma natural, de modo que não afete a legibilidade do documento.

Você não quer seu currículo parecendo uma sopa de siglas e palavras desconexas.

Embora as palavras-chaves sejam essenciais para facilitarem que seu currículo seja encontrável, não perca de vista o fato de que seu público-alvo não são os sistemas informatizados, mas os recrutadores.

5 – Coloque recomendações no seu currículo

Conseguiu uma recomendação fantástica do seu chefe anterior ou colegas de trabalho no seu perfil do LinkedIn ou por email? Coloque isto no seu currículo.

Mesmo que elas estejam visíveis no LinkedIn, no dia da entrevista pode ser que o recrutador não se lembre delas ou não as tenham visto, e aí sua atualização do CV vem a calhar.

Eu diria que até três recomendações fica ótimo, não mais que isto para não estender demais o tamanho do currículo.

6 – Cuidado com endereços e provedores de emails

Qual o seu provedor de email? Veja se não está usando um muito antigo. Prefira os mais estáveis, robustos e de boa reputação como gmail, outlook ou yahoo (pelo amor de Deus, isto é de graça e só vai lhe tomar alguns minutos).

Provedores de email com baixa reputação ou desconhecidos não costumam apresentar um nível de entrega de emails confiável.

Traduzindo, você vai enviar o email ou esperar uma resposta e ela não vai chegar NUNCA, pois seu email pode não ter atingido o destinatário.

Outro ponto importante é o nome do seu endereço de email. Evite utilizar algum nome que não demonstre seriedade.

Imagine o recrutador receber um currículo e percebe que o endereço de email do candidato é “marcossex69@semnocao.com.br”.

Cara de SPAM e falta de profissionalismo estampados no endereço, enfim, um currículo perfeito para ir para a lixeira!

7 – Devo colocar TODA minha experiência profissional no CV?

Se você tem muitos anos de rodagem na sua carreira profissional, é natural ter experiências profissionais que não são correlatas, afinal você pode ter mudado de carreira várias vezes ao longo do caminho devido a muitos fatores.

Apesar de ser bonito toda essa sua vivência, não seja tão rápido assim ao colocar tudo o que você viveu profissionalmente no papel. Para você saber exatamente o que colocar ou não, pergunte-se:

O que as experiências e habilidades desenvolvidas naquele cargo há anos atrás podem agregar na percepção do recrutador de que sou um candidato perfeito para aquela vaga?

Um exemplo? Digamos que você está se candidatando a uma vaga júnior na área de comércio exterior, e você tem uma experiência de trabalho como atendente no MC Donalds. Você deve colocar essa experiência ou não?

Antes de você responder, tem um detalhe: a experiência não foi no Brasil, mas nos EUA.

E agora, o candidato deveria colocar essa experiência no CV?

Sim! Afinal essa experiência ajuda a comprovar uma habilidade que é geralmente requerida para um cargo desses: conhecimentos avançados ou fluência no idioma.

8 – Salve seu arquivo com um nome e formato adequado

Salve seu arquivo com um nome que faça sentido, como seu primeiro nome e posição para a qual está aplicando, por exemplo.

Tem muita gente aí deixando o arquivo com algum nome genérico, gerado pelo próprio processador de textos.

O problema é que o recrutador deverá baixar seu arquivo para uma pasta padrão de Downloads, o que pode causar uma grande dificuldade para separar seu arquivo de outros com nomes parecidos.

Portanto, facilite o trabalho dele, para o seu bem…

Uma dica é salvar o arquivo como PDF se possível. Hoje em dia, os browsers mais utilizados já abrem PDF, a pessoa não precisa ter o software instalado.

O problema de enviar arquivos em MS-Word é que pode haver problemas de compatibilidade e o recrutador pode não conseguir abrir seu arquivo.

Aí você pensa “não tem problema, ele entrará em contato comigo se isso acontecer”. Ah sim, se ele não tiver mais nenhum CV pra analisar, talvez.

Vai correr o risco?

9 – Imprima seu CV para uma checagem final

Muitas vezes há enorme diferença do que vemos na tela com o que vemos impresso.

Aquele tamanho e tipo de fontes, que na tela estavam magníficos, podem ter ficado estranho, não tão legíveis, espaçamento entre as linhas, enfim, um acabamento final que deixa uma má impressão. Literalmente.

Se subitamente você se vê forçando os olhos para ler e compreender seu CV, isto indica um ótimo momento para reajustar o formato e reimprimí-lo para uma nova análise.

Mas faça uma dupla-checagem: Peça para alguém ler seu Currículo impresso

Alguém que não seja sua mãe, afinal você vai querer ouvir mais do que elogios para poder melhorar e corrigir seu CV… 🙂

Você quer ouvir críticas, duras, frias e calculadas. Você quer levar um tapa na cara da realidade. Ei, quer ou não quer melhorar?

Muitos farão uma análise do seu currículo somente no formato digital, mas não se engane.

Isto não significa que alguns recrutadores não o imprimam, principalmente aquele que está trabalhando para preencher aquela vaga TOP que você se candidatou.

11 – Dica Bônus: Substitua as buzzwords por frases de alto impacto

As buzzwords, ou clichés, se preferir, são as palavras sem sal e açúcar que muita gente ainda usa no perfil do LinkedIn e nos currículos.

Não dizem nada com nada, tem aparência de elegância mas são ocas em seu significado. E mesmo assim, as pessoas teimam em deixar no currículo.

Mas não vou ser repetitivo aqui, leia o artigo abaixo para identificar essas palavras e corrigir definitivamente o problema no seu currículo:

Não Irrite os Recrutadores: 10 Palavras que Podem Levar seu Currículo para o Lixo

Dito tudo isto, não se atreva a enviar seu currículo sem no mínimo fizer as correções sugeridas aqui.

Não as inventei, são “melhores práticas” do mercado, e os recrutadores ADORAM quando as seguimos.

E claro, você quer deixá-los contentes. Mas não precisa fazer isso por eles, faça por você e vai ver como suas chances de não somente obter um feedback, mas um que seja POSITIVO, aumentarão exponencialmente.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails