Contratação CLT para todos os profissionais de TI?

De olho, obviamente na engorda da contribuição sindical (e só), o Sindpd (Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Empregados do Estado de São Paulo) promete investigar a fundo as denúncias da parte de trabalhadores contratados mediante formas de terceirização que visem burlar a lei, conforme noticiou a ComputerWorld em 26/09.

Então vamos lá: o cidadão denuncia (não vamos citar aqui que ele aceitou a proposta no início, ciente das condições não é?). Em seguida, processa-se a empresa, que por sua vez regulariza a situação do funcionário e o demite por não suportar os encargos da folha de pagamento. E aí, resolveu o problema? na forma da lei sim..e só. Azar da empresa e do ex-funcionário. Parabéns, sindpd…

Agir com tamanha rigidez com as empresas seria como implantar o pedágio urbano na cidade de São Paulo mas não garantir a infra-estrutura mínima de transporte público que suporte a demanda de usuários.

Fiscalizar e dar condições. Ou se faz as duas coisas ou nenhuma, sob pena de prejuízo a muita gente bem intencionada.

É difícil acreditar que a maioria das empresas está lucrando horrores pelo simples fato de não contratarem seus funcionários de acordo com a CLT. E a questão da péssima gestão, falta de inovação, juros altos, etc?

Qual a melhor forma de contratação?

Cada forma de contratação, seja ela CLT, PJ, CLT-Flex, cooperado, tem suas vantagens e desvantagens e o peso de cada pró ou contra é diferente de acordo com a situação pessoal de cada um, seus anseios para o futuro.

Por exemplo, há pessoas que não gostam de ficar anos em uma única empresa. Ser contratado no regime CLT pode ser um mau negócio para essa pessoa, que perderá boa parte dos direitos caso peça demissão. Poderia negociar uma forma de contratação mais flexível, e parte do custo da contratação CLT poderia estar no seu bolso.

Algumas perguntas para reflexão:

Como você se vê profissionalmente em termos de capacitação técnica perante seus concorrentes no mercado? você é apenas mais um? Um argumento que muito se ouve por aí é que as empresas estão nivelando os salários por baixo, explorando os profissionais não lhes dando benefícios previstos na CLT…mas espera aí…

Se há muitos profissionais qualificados ou no pelo menos no mesmo nível e poucas vagas para uma determinada oportunidade de emprego, qual deve ser o comportamento do empregador senão buscar redução de custos? meu amigo, não há lei que o segure se ele perceber que pode minimizar seus gastos.

Se a fiscalização fosse rigorosa você imagina o comportamento da empresa?

Só há duas opções:

  • Ou ela deixa de “nadar no dinheiro alheio” e contrata todo mundo nos termos da lei ou…
  • se adapta por questão de sobrevivência. Se antes tinha 10 funcionários terceirizados em regime CLT-Flex, ela fará seus cálculos, e com o aumento inevitável dos custos demitirá 5 e deixará com que os 5 restantes (CLT Full, provavelmente sem mudança de salário) façam seu serviço e dêem conta do serviço dos demitidos (imagine a cara dos que ficaram com essa notiícia…).

Com as milhares de consultorias existentes hoje, que empregam seus milhões de consultores na forma de PJ, imagine a dificuldade de manter esses funcionários como CLT…uma boa parte não suportaria os encargos.

Agora mesmo com a tributação atual sobre os funcionários CLT, se houver demanda para uma determinada função e poucos profissionais qualificados no mercado, não é preciso sindicato nenhum pressionar para que a empresa opte por uma contratação CLT. Ou não?

É a clássica metáfora da mão invisível, de Adam Smith, considerado o pai da economia moderna, que representa o mercado e como ele se adequa para garantir alocação de recursos escassos…Afinal, você se considera um recurso escasso?

Bons profissionais são escassos. Líderes arrojados, comprometidos, com foco em resultados. Técnicos altamente qualificados. Perfis muito escassos.

Isso tem que acabar, essa exploração dos pobres do profissionais de TI!“, é o que se ouve e lê pela internet afora, fóruns ,blogs e tudo o mais por aí.

As empresas vão à falência e botam a culpa no passivo trabalhista…mas se esquecem ou se fazem esquecer que seus concorrentes tem o mesmo problema. Mas é natural que pôr a culpa nos outros é sempre mais fácil. Seja como empresa ou como empregado. E falo como empregado.

E você, concorda com essa opinião? Está satisfeito com sua forma de contratação atualmente?

Ah sim, não deixe de visitar esse excelente artigo no blog do Yuri que discute com ricos detalhes as diferenças entre as formas de contratação praticadas no mercado atualmente.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Vinicius
  2. Vinicius
  3. Gabriel
  4. Ricardo
  5. Vinicius