Como lidar com o ponto cego no seu trabalho para não se queimar

Desculpe Earl, você estava no meu ponto cego

Desculpe Earl, você estava no meu ponto cego.

Quando dirigimos um veículo, um dos maiores cuidados que temos que ter refere-se ao ponto cego. Basta alguns milésimos de segundos de desatenção em uma manobra e uma desgraça pode ocorrer, gerando como consequências devastadoras a mutilação ou mesmo morte.

Embora eu e você saibamos dos riscos que corremos, infelizmente momentos de desatenção ainda acontecem… E trazendo isso para a carreira profissional, ocorre mais ou menos a mesma coisa, quer ver?

Manter uma distância segura das pessoas (que é o objetivo do ponto cego na direção) também deve ser aplicado no ambiente de trabalho no sentido de não invadir o espaço alheio. A invasão a que me refiro ocorre quando tomamos responsabilidade dos outros como nossa antes de discutir com os envolvidos.

Quando isso começa a ocorrer, nem sempre teremos o feedback da pessoa que se sentiu ofendida. Exatamente como na direção de um veículo, onde podemos fechar uma pessoa sem querer e mesmo sem perceber e ainda assim não ouvir uma bela buzinada do motorista ofendido reclamando de nosso descuido…

E é aí que a coisa complica: De repente começamos a perceber um papo mais seco aqui, um gesto ríspido ali e não demora para que esse mal-entendido pessoal comece a escorregar para o lado profissional através de situações de boicote. Sabe aquele pedido que você fez com urgência? Então, VAI TER que demorar mais um pouquinho dessa vez…

E esse boicote pode crescer tanto que pode chegar a destruir completamente seu futuro na atual empresa…

Evite esses desconfortos com colegas de trabalho, fique mais atento ao ponto cego. Como fazer isso exatamente? Veja as 3 dicas abaixo:

1 – Além de reler seus emails antes de enviar, buscando por erros gramaticais, tente diminuir a frieza que é inerente nesse tipo de comunicação fazendo uso de palavras gentis e menos formais;

2 – Não atropele a hierarquia enviando email diretamente para o chefe do seu colega ou para a empresa toda em caso de problemas;

3 – Não vá além de suas atribuições invadindo o espaço alheio. Pergunte antes para os envolvidos se você pode trabalhar junto naquela questão – evite a buzinada!

Sempre tente resolver entre vocês primeiro, pois problemas de comunicação e contratempos podem ocorrer com qualquer um devido a correria do dia-a-dia, sempre estaremos sujeitos a isso. Seja claro ao pedir DESCULPAS caso esteja consciente de seu deslize. Ao semear a tolerância e paciência, dificilmente colheremos algo diferente disso quando precisarmos, ok?

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *