Como escolher uma boa faculdade na área de TI?

É muito comum vir aquela avalanche de dúvidas quando se pretende iniciar um curso de nível superior na área de Tecnologia.
Por vários fatores, entre eles a qualidade dos professores, o fato de ser gratuito, fazem  de uma vaga numa universidade pública federal ou estadual um sonho de muitos, em vez dos caros cursos em universidades privadas, dos quais grande parte deles de qualidade no mínimo duvidosa.
Talvez você seja como eu, que não teve oportunidade de fazer um curso de nível superior em uma universidade pública. Mas não se desespere. Faculdade nenhuma é garantia de sucesso, apesar de o nome de algumas contar bastante para quem está começando. Ainda assim é possível fazer um bom curso num faculdade paga, algums cursos extra-curriculares e  se diferenciar fazendo bom uso dos excelentes recursos de aprendizado disponíveis gratuitamente na web como os que tantos blogueiros tem generosamente disponibilizados.

Pontos a considerar antes de escolher a faculdade/universidade:

Você é experiente na área de Tecnologia?

se não, e tiver a opção de brigar por uma vaga em uma universidade pública estadual ou federal, faça isto. Uma universidade desse nível vai certamente lhe abrir boas portas.

Agora, caso já seja experiente, a faculdade tem um peso menor até porque o que importa para quem contrata é a competência e experiência. Conheço gerentes em tecnologia com vasto conhecimento e ainda estão terminando a faculdade. Pode-se então escolher uma faculdade particular porém alguns cuidados devem ser tomados antes.
Observe esses pontos:

O curso da faculdade escolhida tem reconhecimento do MEC?
Esta é uma questão fundamental antes de você resolver se matricular. Quando uma faculdade inicia um novo curso, ela consegue uma autorização de funcionamento por parte do MEC para esse novo curso. O que acontece é que poucos dão essa informação corretamente ao futuro aluno, ou por má fé ou mesmo ignorância do atendente da faculdade. Nem sempre uma faculdade que conseguiu autorização para abrir um curso, conseguirá reconhecimento do MEC para esse mesmo curso, mesmo que tenha outros cursos já reconhecidos anteriormente. Peça uma formalização da faculdade quanto a isso, pra depois não ter que ouvir que você “entendeu errado”…e não confie em coisas do tipo “estamos em processo de reconhecimento…”, pois você pode terminar o curso e ficar de mãos abanando esperando terminar esse processo sem fim.
Isso mesmo…autorização e reconhecimento são coisas diferentes. O reconhecimento é posterior a autorização e é o mais importante. Sem ele você não pode por exemplo ter um registro CRM caso se forme em Medicina. Resultado: não pode exercer a profissão sem essa credencial enquanto a faculdade não conseguir o reconhecimento..se conseguir, é claro.

A faculdade fica longe pra mim?
Mais um ponto que muitos acabam ignorando na hora de decidir. Se seu problema é custo, uma condução que você tem que pegar a mais pode subir bastante seu gasto no final do mês em comparação com o valor que seria pago em outra faculdade. Outra questão é o tempo. Esse é imensurável em termos de valor. Um tempo maior de deslocamento aumenta nosso desgaste e consequentemente comprometendo o seu aprendizado.

Faculdade ou Universidade?
Isto tem mais a ver com estrutura física. Se a avaliação do curso pelo MEC é boa, pode ir sem medo porque essa avaliação engloba a estrutura da faculdade. Aliás algumas grandes universidades (em termos de tamanho) tem péssimas avaliações pelo MEC em muitos de seus cursos, por isso não se iluda com o tamanho ou se investe em comercial de TV.

Infra-estrutura da escola
Conheça os laboratórios de informática da faculdade e bibliotecas. Não se iluda com preço baixo de mensalidade, se você terá que comprar muitos livros
durante o curso porque os livros de TI são da década de 80. Você vai procurar um livro de MS-Access e aparece na pesquisa do sistema: Lançamento! Access 97
fuja!!!

Nível Técnico e acadêmico dos Professores
Solicite por escrito da faculdade o nível acadêmico dos professores. Com o recorde de abertura de cursos em faculdades particulares e a concorrência predatória na busca por alunos, forçando um achatamento de preços nas mensalidades, as faculdades tentam a qualquer custo empurrar o prejuízo para aluno, e uma das formas de fazer isso é contratar professores com baixos salários, de qualidade duvidosa. Mais uma vez quem perde é você.

Enfim…Leia o contrato, pelo amor de Deus!
Sei, isso é chato demais, mas verifique sobre as informações essenciais, se realmente estão formalizadas em contrato, como a infra-estrutura que a faculdade promete, taxas de juros em caso de atraso de pagamento e outras que julgar importante. O contrato é sua arma de defesa. Ou pode ser seu maior inimigo se não o leu direito.

E então, concorda com esta opinião? Gostaria de acrescentar algo aqui? Comente!

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

7 Comentários

  1. thais sena de macedo
  2. Everton
  3. Vinicius
  4. thalis
  5. Rogério
  6. josimara
  7. Vinicius

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *