Comércio eletrônico no Brasil é destaque mundial em pesquisa

 

O mercado de e-commerce (comércio eletrônico) destoa do restante da economia brasileira. E no melhor sentido possível. Enquanto a economia como um todo capenga, contaminada pela economia internacional, setores relacionados a Tecnologia da Informação seguem a tendência inversa, para a nossa alegria!

Segundo a pesquisa…

O Brasil é um dos países emergentes onde há maior potencial de crescimento para o comércio eletrônico. É o que conclui um estudo divulgado nesta segunda-feira pela A. T. Kearney. Ele analisa o potencial de 30 países emergentes para o desenvolvimento do varejo online e classifica os dez primeiros num ranking. O Brasil aparece em segundo lugar, atrás apenas da China.
O estudo, chamado Índice de e-Commerce de Varejo 2012, aponta que as melhores oportunidades estão em grandes mercados emergentes onde há muitas pessoas com acesso à internet e infraestrutura sólida. No Brasil, a estimativa é que o comércio online movimente 10,6 bilhões de dólares por ano e a previsão de crescimento é de 12% ao ano nos próximos cinco anos no país.

Ok, a China cresce a taxas extra-terrestres, com previsão de crescimento de surpreendentes 29% ao ano dentro dos próximos cinco anos nesse mesmo setor, mas o importante que é seguimos crescendo, e a taxas bem maiores que a da nossa própria economia.

Isto prova o potencial da Tecnologia da Informação para se tornar um dos carros chefes do PIB, assim como ocorre em países desenvolvidos.  Um bom motivo para o setor público e privado, para que continuem, ou melhor, aumentem seus investimentos em TI.

E o espaço para crescer nessa área enquanto profissional no Brasil é bastante amplo, veja: De acordo com a pesquisa publicada no site da agência FAPESP, praticamente todas as empresas com dez ou mais funcionários no Brasil têm computadores e acesso à internet e apenas 60% das empresas possuem um site ou página na internet.

Daí a maior importancia para a especialização profissional para se conseguir um bom lugar ao sol nesse mercado, como sugere o último artigo sobre certificação para e-commerce que publicamos anteriormente…

Há muito que se fazer, desde conseguir convencer as empresas que ainda estão fora para que não percam esse bonde do desenvolvimento moderno e assim mergulhem na internet, até a trabalhar na evolução dos sites com relação a aspectos de design, usabilidade, segurança, performance e conceitos e tecnologias de e-commerce que fazem um site de sucesso nas empresas  que lá já estão.

Se você se identifica com  Tecnologias para internet, busque uma boa especialização, ou caso ainda não tenha nenhuma formação superior na área de TI, pegue um atalho e faça um curso mais focado e curto, de caráter Tecnólogo. Tempo, nesse caso, vale oportunidade e dinheiro, com certeza.

Quanto às profissões que você pode desempenhar nesse mercado bilionário, o artigo do site e-commerce.org chamado “Profissões da Internet” apresenta uma lista de profissões que estão relacionadas com esse mercado.Veja a lista de profissões abaixo:

ARQUITETO DA INFORMAÇÃO – Information Architect
ANALISTA DE MÍDIA ONLINE – Media analyst
ANALISTA DE ANUNCIOS EM LINKS PATROCINADOS – Pay Per Click  Analyst
BLOGGER PROFISSIONAL – Professional Blogger
CONSULTOR EM ECOMMERCE –  eCommerce Consultant
COPYWRITER – Copywriter
ESPECIALISTA EM OTIMIZAÇÃO DE SITES – SEO – Expert
ESPECIALISTA EM  REDES SOCIAIS – Social Media Expert
GERENTE DE ECOMMERCE –  eCommerce Manager
WEB DESIGNER  –   Web Designer
DESENVOLVEDOR WEB – Web Developer
WEBWRITER –  Webwriter
PROFISSIONAL DE SUPORTE  – Support Professional

Os detalhes de cada uma, você vê no link do artigo referenciado acima, ok?

E então, que tal começar já?

Os dados da pesquisa divulgados neste artigo são de publicação da Exame.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ebook Grátis: O Segredo para conseguir os melhores empregos

Atenção: Edição por tempo limitado!