CodeAcademy – aprendendo a programar de graça

Aprender a criar programa de computadores é uma atividade que abre muitas portas de emprego, seja no Brasil ou no Exterior, formal ou informal, ou ainda como mero hobby. Os salários, em algumas ocasiões são de fazer inveja mesmo a médicos e engenheiros, profissões que exigem formações muito mais caras e longas.

Mas claro, programar exige bastante estudo e dedicação, pois se fosse tão fácil assim, não haveria tantas vagas abertas no mercado de trabalho, muitas vezes por meses a fio…

Porém, quem se aventura na carreira, em geral não reclama, a não ser pela carga de trabalho, que é grande justamente pela falta de gente preparada para atender plenamente `as equipes de TI.

Agora, se você quer também se aventurar nesse mundo, tem muitas opções, que na maioria delas exigem boa dose de investimento financeiro – cursos e livros com preços bastante salgados e nem tão didáticos assim muitas vezes…

Então, que tal aprender a programar de graca?

Vez por outra, aparece algum recurso aqui e acolá e vale a pena ser divulgado, principalmente quando é de graça e possui boa referência no mercado. É o caso do projeto CodeAcademy.

Veja mais detalhes desse serviço gratuito, divulgado pelo Olhar Digital, bastante relevante para quem gosta de Tecnologia da Informação e busca recursos mais didáticos para aprender a programar:

Codecademy é uma startup fundada em Nova York e que quer democratizar programação. Fundada por dois ex-colegas da universidade de Columbia, Zach Sims e Ryan Bubinski,  a empresa já angariou US$ 12,5 milhões em fundos de capital para expandir seu curso gratuito de ensino de código e traduzi-lo para outras línguas além do inglês.

A companhia promete ensinar os padrões básicos das principais linguagens – HTML, CSS e JavaScript – em um plano de um ano, o chamado Code Year. Trata-se de um método inovador, que usa conceitos extraídos dos games para manter a atenção dos alunos e que pode finalmente tirar esses conhecimentos do gueto técnico.

O método da Codecademy é mais interativo e divertido do que as opções que já existiam no mercado, adotando conceitos da chamada ‘gamificação’ como a distribuição de badges ao final de cada lição e outras estratégias de engajamento. Até o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou que se tornaria aluno.

O software desenvolvido introduz o mundo da tecnologia da informação na prática, pedindo ao aluno que realize pequenas tarefas para se familiarizar com a escrita de código e que o faça no seu próprio ritmo.

Zach Zims, co-criador do projeto, foi entrevistado pelo Olhar Digital e dá uma idéia melhor sobre a motivação e abrangência desse serviço que deve ser mais uma importante ferramenta de estudos para o pessoal de TI, vale a pena conferir.

Veja no link CodeAcademy – aprenda a programar de graça na web.

Acesse o site CodeAcademy e comece a aprender já!

Claro, o inglês neste caso é imprescindível, pelo menos num nível técnico. Na verdade, nada tão diferente assim como se você estivesse aprendendo programação num curso totalmente em português. O idioma não é somente uma opção, mas uma obrigatoriedade para quem pretende ser um profissional de sucesso na área.

No mais, aproveite mais esse recurso para enriquecer seus conhecimentos ou mesmo começar nessa área que ainda amedronta muita gente.

Com essa nova opção e metodologia de ensino, o monstro da programação passar a não ser tão assustador assim…

 

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

3 Comentários

  1. Jefferson Silva Ferraz
  2. Vinicius
  3. David Eler

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ebook Grátis: O Segredo para conseguir os melhores empregos

Atenção: Edição por tempo limitado!