A ameaça de colisão dos meteoros na Terra, o Super-telescópio e a Microsoft

Imagine só: um poderoso telescópio escaneando os céus do Havaí milhares de vezes por mês com câmeras com resolução de 1.4 bilhões de pixels cada, gerando aproximandamente 1.4 Terabytes de dados por dia , resultados dos pesados cálculos em tempo real de movimentos de milhares de objetos no espaço sideral.

Esse é o trabalho do Pan-STARRS (Panoramic Survey Telescope & Rapid Response System), financiado pela força aérea norte-americana.

O objetivo primário desse poderoso telescópio (veja imagem acima) é localizar os NEO’s (Near Earth Asteroids) de até 300 metros de diâmetro, ou seja, os asteroides mais próximos da terra, permitindo assim reação rápida de forma a evitar a catástrofe no nosso planeta.

Quem nunca imaginou a possibilidade de queda de grandes meteoros na Terra capazes de causar devastação de proporções dantescas, como os vistos nas cenas do filmes Armargedon e Impacto Profundo ?

Para se ter uma idéia da importância dessa iniciativa, Por volta de 1908, um asteróide que tinha apenas 50 metros de diâmetro criou um explosão equivalente a 15 megatons de dinamite , ou quase 1000 vezes a potência da bomba de Hiroshima, destruindo algo em torno de 80 milhões de árvores na Sibéria e causando um terremoto de 5.0 na escala Richter, e aproximadamente um ano atrás, um asteróide de 10 metros de diâmetro explodiu na atmosfera superior liberando tanta energia quanto a bomba atômica de Hiroshima (veja o artigo completo, em inglês em ComputerWorld.com).

Agora vem a parte onde queremos chegar, que se refere a tecnologia de software utilizada:

Ao invés de utilizar os tradicionais gerenciadores de bancos de dados acostumados a processar Datawarehouses na ordem centenas de Terabytes, como o DB2, Teradata ou Oracle, foi escolhido o SQL Server 2008, com capacidade de até 1 petabyte (=1024 Terabytes=1024 Gigabytes)..e sabe qual foi o motivo? um deles é o custo.

Só porque é da Microsoft? não…

Por outro lado o Yahoo afirmou ter a maior base de dados do mundo em operação: 2 petabytes ! E o gerenciador de banco de dados desta vez é o PostgreSQL, que é totalmente de graça…

Por isso é importante reforçarmos o conceito e reafirmar que o melhor gerenciador de bancos de dados do mundo pode ser resumido numa frase : Depende da necessidade do cliente!

E você concorda com esse ponto de vista? Dê sua opinião!

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails