21 Erros comuns em departamentos de TI que comprometem sua imagem

Principalmente em uma empresa onde a TI não é o seu negócio, a área responsável pela Tecnologia nessa empresa volta e meia é questionada quanto a seu valor em termos de produtividade e resultados diretos agregados ao negócio. Para piorar, alguns erros, apesar de muito conhecidos por grande parte do pessoal da área, acabam sendo recorrentes e por si só reforçando essa imagem negativa, de uma área geradora de custos e suporte precário quando dele se precisa.  O cio.uol.com compilou uma lista de 20 erros que comprometem a imagem da área de TI, (sobre os quais comento  abaixo), a produtividade da empresa e pode terminar com demissões seguindo a onda da crise econômica.

1. Exagerar nas políticas para senhas

Exigir senhas muito complexas: post-it no monitor com senha vira moda rapidinho..ou nem exigir senha, ou permitir senha muito fraca: Interessante que poucos acreditam que alguém pode ter uma conta de login sem senha…imaginam tudo ao tentar descobrir uma senha, menos tentar logar em branco..

2. Administrar mal o data center

Separar servidores de ambientes de produção, validação e testes, identificação clara nos servidores são só duas ações básicas que podem evitar confusões e até indisponibilidade de serviços por engano

3. Perder o controle sobre ativos de TI

Muitas vezes a alta gerência pede execução de processos em ambiente de produção sem ter noção do custo de processamento para os servidores…aí,”já que o chefe mandou”, o analista vai e faz..quando der problema imagine onde a bomba vai estourar.

4. Tratar o legado como se fosse um palavrão
Está louco para substituir aquele sistema antigo que sustenta serviços críticos na organização? mudança de sistemas costuma ter alto custo inicial e exigir grande esforço, além do risco para os negócios. Não arrisque seu pescoço logo num época de profunda crise econômica como a que estamos vivendo.

5. Ignorar o elemento humano na segurança

De que adianta sitemas seguros e rígidas políticas d esegurança se há funcionários irreponsáveis com sua aplicação? É o mesmo que dormir como o inimigo.

6. Criar funcionários indispensáveis
Ninguém é indispensável…a menos que a gerência permita. Alta disponibilidade tem a ver com gente também e não somente recursos de hardware e software. Ter mais pessoas que possam realizar tarefa criticas na empresa é uma questão de continuidade dos negócios.

7. Causar problemas em vez de oferecer soluções
Tem um problema sério para resolver ? ofereça soluções que não custem mais que o prejuizo caso não seja tomado nenhuma ação para resolução.

8. Logar como raiz
Guarde as contas de administrador num lugar seguro, longe dos administradores de sistemas e faça cada um utilizar sua própria conta.

9. Tentar ficar na vanguarda total
Mal sai uma nova versão de um software e o profissional de Ti aventureiro quer colocar em produção já no dia seguinte, sem argumento que justifique em termos de ganhos para a empresa tal atitude.

10. Reinventar a roda

Programadores utilizando seu tempo para desenvolvimento de aplicações que não agregam valor ao negócio e podem ser encontradas prontas na internet e de graça.

11. Perder de vista usuários móveis

O trabalho remoto acaba fazendo com que muitos funcionários sejam invisíveis aos olhos dos administradores em termo de segurança de seus acessos e dispositivos conectados à rede.

12. Drenar recursos com compliance
Investimento de recursos com estratégia de compliance pode virar gasto, se feito de forma obsessiva, sem levar em conta as prioridades para o negócio.

13. Subestimar a importância da escalabilidade
Workstation como servidor  para um serviço crítico para “economizar, por enquanto”, é certeza de problema amanhã. A mudança mais pra frente pode custar muito caro para a empresa.

14. Gerenciar mal sua estratégia de SaaS

SaaS (Software como serviço) é bom, mas não para tudo. Deve-se avaliar com cuidado cada caso, pois dessa forma pode representar grande economia para a empresa.

15. Não definir seu código

ter uma boa linguagem de programação mas um profissional não tão bom não adianta. É claro que esse profissional vai querer trocar de linguagem de programação após veementemente culpá-la pelo mau desempenho da aplicação.

16. Não virtualizar
Os custos de aumento de espaço em um CPD e de aquisição de novos hardwares são em geral muito maiores do que se beneficiar da virtualização.

17. Confiar demais em um só fornecedor

É fácil se acomodar com um fornecedor e aceitar soluções sem nem mesmo fazer uma análise de outras opções de mercado…aliás você tem SLA com seu fornecedor?

18. Insistir em projetos problemáticos

Projetos podem falhar por n razões e às vezes é melhor recuar logo que se identifica o prejuizo do que ficar pagando pra ver até o fim, com o desatre já anunciado.

19. Não se preparar para picos de energia

A TIverde está aí pra isso. Buscar soluções para economia de recursos como energia no Datacenter, por exemplo, é fundamental. Sua empresa, seu emprego e a natureza agradecem.

20. Estabelecer prazos irreais para projetos

Tempo é dinheiro em projetos: quanto mais tempo se gasta, mais dinheiro vai para o ralo. Planejar é 50% do sucesso, cumprir o planejado, outros 50%.

Vou aproveitar para acrescentar mais um ponto aqui:

21. Política de Backups e testes de Restore ausente ou ineficiente

Testar a restauração dos backups é tão importante quanto a ter uma política de backups eficiente e que atenda a  necessidade do negócio. O trabalho burocrático e massante dos testes compensa o prejuízo em caso de perdas de dados por falha na tentativa de recuperação dos dados das unidades de backup.

Certamente estão faltando pontos que compromentem a imagem do deportamento de tecnologia…o que você poderia acrescentar mais nesta lista?

(Os pontos desse artigo foram extraídos do cio.uol.com)

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

4 Comentários

  1. Crístopher
  2. Vinicius

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ebook Grátis: O Segredo para conseguir os melhores empregos

Atenção: Edição por tempo limitado!