Comunicação é tudo…não entendeu? peça pra desenhar!

“Quem não comunica se trumbica”, dizia Chacrinha.., embora bastante rodada essa frase, não sendo novidade pra ninguém, é de se espantar como nós sofremos desse problema no dia-a-dia…vamos colocar isso no âmbito de nossa carreira profissional. Veja como ficamos queimados no ambiente de trabalho por questões simples, que compromentem às vezes nosso futuro na empresa:
Seu chefe passa uma atribuição pra você. Pra variar ele passa a tarefa daquele jeito: papel de pão na mão, em pleno corredor da empresa, fala andando e você tendo que ficar correndo atrás, descarrega sobre você a atividade, o resultado que espera (você reclama que ele não deveria ser assim, tão desorganizado, blá,blá..te entendo mas ele é o chefe, digamos que ele “está certo”, capitche?) . Então ele pergunta:

– Dá pra fazer?

Veja como essa pergunta curta aparentemente simples é capiciosa pois tem embutido nela mais umas 5 (se pensarmos mais um pouquinho brota mais algumas, com certeza!):

Você sabe como fazer?
Ele espera que você tem conhecimento técnico e de negócios para resolver esse problema, conheça o caminho das pedras)

Você tem tempo de fazer?
Veja bem, o fato de você ter tempo para fazer não significa que ele espere que outras pendências suas fiquem paradas…

Você pode entregar na data que te informei?
Não é um mês, uma semana e nem um dia depois. Tenha certeza de qual o prazo máximo para entrega, não exite em pôr uma margem de segurança ao oferecer uma “contra-proposta” de tempo.

Você tem recursos para fazer (ferramentas, pessoas,ambiente, etc)?
Os chefes (isso deve ser uma configuração padrão neles…) subentendem que você tem TODOS os recursos necessários para executar a tarefa (a maioria não vai te perguntar se falta alguma coisa), sejam em termos de pessoas, ferramentas, etc. Pense bem antes de assumir, calcule esse custo.

Você entendeu REALMENTE o que eu pedi?
Essa é a parte mais importante: você fez todo o trabalho no prazo, o custo ficou dentro do planejado, aparentemente tudo está perfeito! …se você entendeu as perguntas obscuras embutidas apresentadas acima antes de iniciar a tarefa, parabéns! certamente você irá surpreendê-lo. Caso contrário é provável que ao final do prazo (se você milagrosamente não estourá-lo…) estará entregando algo mais ou menos assim:

Não era bem isso que eu pedi...
Não era bem isso que eu pedi…

Conclusão: de todas as recomendações acima, se você e eu não entendermos realmente o que o chefe deseja, o por quê de ser desta ou daquela forma, não raramente entregaremos produtos digamos, um pouco confusos, e lembre-se: a culpa é SEMPRE nossa, que não tiramos todas as dúvidas possíveis e assumimos os riscos, e não dele que não detalhou precisamente sua necessidade

Tão ruim quanto deixar de assumir novas atividades, desafios em nossa carreira, e´assumí-las precipitadamente e entregar algo equivocado…

O que você acha? já entregou alguma atividade crente que estava tudo certo e foi surpreendido com a cara de frustração de seu chefe?

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails