8 dicas para você vender sua imagem, suas idéias com sucesso em apresentações

Pense na seguinte situação: você é um profissional altamente competente no que faz, tecnicamente. Sua experiência lhe permite identificar necessidades de mudanças tecnológicas, processos, que vão agregar sobremaneira nos negócios da sua empresa, então decide apresentar sua proposta de projeto para seus superiores.

Marca uma reunião, mas se lembra que não costuma ser bom nessas coisas de apresentação, se considera meio tímido, ou ao menos pouco acostumado a isso. E agora? Como começar a abordagem? Há sério risco de fracasso da apresentação, pois ter um bom projeto é apenas metade do caminho (ou menos que isso?)  para o sucesso da aceitação da idéia.

Daí a importância de buscarmos informação com especialistas, muitas delas de graça, como a que apresento aqui. Estas são de autoria de Reinaldo Polito, professor de oratória da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), divulgadas pela INFO. Procurei destacar o transcrito abaixo somente das partes que considerei mais relevante em cada um dos 8 pontos citados.

Vamos a elas então?

1. Conheça o público e a você mesmo
Cativar um público não é tarefa fácil. Argumentar de maneira coerente para que ele acate sua proposta? Pior ainda. Por isso, antes de tomar o controle de uma reunião na empresa, é preciso determinar com clareza quais das suas habilidades pessoais podem contribuir para o sucesso na apresentação…

2. Planeje de ponta cabeça
O planejamento é essencial para quem quer arrebatar o público durante uma apresentação. Não dá para encarar uma plateia sem ter a estrutura do seu discurso completamente definida na cabeça. Mas, de acordo com Polito, para fazer isso é preciso inverter a ordem da apresentação. Isso mesmo. Em vez de planejar a estrutura do discurso a partir da introdução, comece pensando na conclusão

3. Dê um passo de cada vez
Para que nenhum fio de argumento escape do seu planejamento, defina claramente qual o ponto central do seu discurso. Que tipo de pensamentos você pretende motivar na platéia? A que conclusão você quer chegar? Com base nisso, pense no contexto em que o objetivo do seu discurso está inserido. “Para facilitar o entendimento, dê exemplos da vida corporativa”…

4. Elabore uma introdução sedutora
Você deve apostar todas as suas fichas para cativar o público na introdução. Mas tenha bom senso. Seja direto. “Mostre quais os benefícios que as pessoas terão ao te ouvir”, explica Polito. “Se o ouvinte está incomodado com alguma coisa, tire o incômodo”. Agora, se seus superiores são o público alvo da reunião, não faça rodeios. “Mate a ansiedade dessa turma logo no início…

5. Tenha um roteiro
Não suba ao palco, nem assuma uma reunião, sem ter consciência de que “apresentações não são testes de memória”. Ou seja, não é necessário decorar todo discurso. Monte um roteiro com palavras chaves, uma apresentação em slides ou qualquer outra ferramenta que ajude você a recordar tudo o que é indispensável para a sua fala. Uma dica é não deixar escapar os pontos principais do discurso…

6. Gerencie as interrupções
Para não perder o fio da meada, defina um critério para a interação do público. As perguntas serão feitas durante a apresentação ou depois? Se você tem pouco tempo para falar, restrinja as questões do público para o final. Caso contrário, defina isso com base na sua segurança com o assunto…

7. Não se esqueça da sua voz
De nada vale um planejamento bem feito ou uma apresentação de slides de tirar o fôlego, se você não souber usar a sua principal ferramenta durante um discurso: a voz.
Por isso, fique atento para a maneira como modula a voz. “Mantenha um ritmo agradável, pronuncie bem as palavras, repita informações importantes, alterne a velocidade da fala,faça pausas e, depois delas, volte a falar com mais energia”, enumera Polito.
Tenha cuidado com o vocabulário extremamente técnico ou com o uso excessivo de estrangeirismos. Novamente, avalie o perfil do seu público para adequar a melhor expressão.

8. O corpo a seu favor
A linguagem corporal também deve ser alvo de sua atenção durante a apresentação. É preciso coerência entre o que se fala e como se expressa com o corpo. “O semblante precisa corresponder ao sentimento falado”, explica. “Não faz sentido cruzar os braços enquanto fala sobre um desafio, por exemplo”.
Neste sentido, o professor condena o ato de colocar as mãos nos bolsos ou gesticular excessivamente durante uma apresentação. “Isso demonstra ansiedade”, diz.
Aos tímidos de plantão, ele dá um aviso: mantenha sempre o contato visual com a plateia. “Com isso, você analisa a reação do grupo e, além disso, prestigia as pessoas que estão ouvindo você”.

Conhecer regras de boa comunicação como estas podem salvar-nos de grandes vexames e evitar que boas idéias se percam por conta de uma apresentação inadequada. Isto vale para entrevista de emprego, em apresentações mais formais, com platéias… Aplicá-las com sabedoria farão muito bem para sua reputação, sua carreira, e certamente refletirá positivamente em seu nível de sucesso.

Veja mais detalhes dos 8 pontos mostrados no artigo da INFO. Deixe sua opinião sobre o assunto, este espaço é seu!!

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Trackback: Turbine suas apresentações | ResultsON 21 de junho de 2011