8 comportamentos que podem travar sua comunicação e afundar sua carreira

Como tem gente que mistura as coisas no trabalho, não? não são poucas as vezes que ouvimos falar que fulano de tal, aquele cara extremamente focado em resultados, é demitido da empresa por causa dessa confusão. Culpa de comportamentos que as pessoas trazem de casa e resistem em mudar.

A demissão ocorre apenas para surpresa de alguns, pois no convívio diário, muitas pessoas próximas acabam mostrando alívio. E como dissemos, nada a ver com resultado, e tudo a ver com comportamento.

Alguns profissionais acreditam que, por serem bons no que fazem, podem se dar o direito de se comportarem como bem entender. Sentem-se como o dr. House do famoso seriado norte-americano.

As pessoas podem até suportar durante um pouco de tempo esse profissional, mas o problema é que esse comportamento, a longo prazo, destrói toda uma equipe. Motivo pelo qual muitos empregadores acabam abreviando a vida desse profissional na empresa, no limite de tempo máximo até que outra pessoa possa substituí-lo, ainda que entregando bem aquém dos resultados que o antigo gerava.

Talvez, por não estarmos acostumados a prestar atenção em nós mesmos, comportamentos maléficos para o desenvolvimento de um bom ambiente de trabalho podem passar desapercebidos (coisas, aliás, que podiam ser bem exploradas nas nossas universidades).

Por isso, a lista desses comportamentos abaixo pode ser bastante útil para que eu e você possamos evitar esse tipo de situação desagradável, que pode deixar uma boa mancha nas nossas carreiras:

Vaidoso

“A pessoa vaidosa tende a ser pedante e se coloca em tão alto conceito que acaba sendo antipática. Nós gostamos de pessoas que nos ouvem e que deixam claro o quanto somos importantes. Para uma pessoa que é muito vaidosa esse tipo de gentileza é praticamente impossível.”

Mal-humorado

” Pessoas mal-humoradas são desagradáveis porque estão sempre implicando ou colocando defeito nas coisas e no que os outros fazem. De modo geral, são pessoas toleradas no ambiente de trabalho e sempre são lembradas pelo aspecto negativo.”

Pessimista

“Tem coisa mais chata do que conviver com alguém que está sempre nos lembrando de como a vida é difícil ou de como somos vulneráveis? As pessoas com esse perfil dificilmente são convidadas para participar de reuniões, festas ou de serem lembradas. Para a vida profissional, ter essa característica é dar um tiro no pé.”

Ameaçador

“Certas pessoas quando estão no comando se sentem poderosas ameaçando os que compartilham o dia a dia de trabalho. Acreditam que a ameaça é moeda de troca para o bom desempenho da equipe e consideram que o medo é um fator motivacional poderoso. Porém, essa forma de agir é como um câncer que se irradia por todo o organismo corporativo, causando perdas irreparáveis à saúde dos colaboradores e, sem sombra de dúvidas, à lucratividade da empresa em que atuam.”

Autoritário

“Em um mundo em que a grande competência das empresas é a de estimular a co-criação, uma pessoa que impõe suas decisões aos colaboradores e colegas de trabalho seguramente perde pontos. Hoje, a ordem é buscar participação, trabalhar a diversidade e buscar o consenso.”

Protelador

“O profissional que tende a levar muito tempo para tomar decisões, para dar respostas para as solicitações e demandas do trabalho deixa claro que não está preparado para atuar num mundo em que a velocidade é uma exigência para o sucesso. Deixar para depois o que deve ser feito hoje, atrasar as respostas e segurar informações ou tomadas de decisões são sempre mal vistos e desmotivante para a equipe.”

Bonzinho

“É aquela pessoa que acaba parecendo chata porque não sabe dar um basta a nada, que se dispõe a abrir mão de coisas importantes para ela, que está sempre cedendo em suas opiniões e que é incapaz de dizer não. Pessoas com esse tipo de comportamento não são assertivas e tendem a serem desrespeitadas e mal avaliadas pelos seus chefes e colegas.”

Radical

“É aquela pessoa que age sempre intempestivamente, com o coração e não com a razão. Ninguém consegue prever o impacto dos acontecimentos nela e com isso qual será a sua reação. Para as empresas, mesmo que a pessoa seja super capacitada para desempenhar as funções para a qual foi contratada, a falta de equilíbrio é sempre desabonadora.”

Pense agora mesmo: como está sendo a sua atitude perante seus pares, chefes, clientes, subordinados e parceiros de negócios? Será que alguns desses comportamentos não podem estar afetando sua relação com algumas dessas pessoas, influenciando negativamente no seu trabalho e por fim prejudicando sua carreira profissional?

Às vezes não crescemos na empresa e acreditamos que seja por conta apenas de problemas totalmente externos  a nós, incontroláveis como as forças da natureza. Ou seja, todo o mundo é culpado, menos nós mesmos. Talvez seja um momento oportuno para contar esses pesos que não deixam sua carreira decolar.

Os 8 comportamento acima foram citados pelo UOL.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *