7 erros comuns de quem procura um emprego via internet

Procurar emprego pela internet está cada vez mais fácil dado o número de opções de novos sites e serviços que pipocam pela rede com grande frequência, muitos ainda de graça – o difícil mesmo está em encontrá-lo de modo que termine em sucesso, ou seja batida do martelo pelo empregador dando-lhe o sinal verde de que você está contratado.

E esse fracasso se deve em parte a um grande número de equívocos que cometemos nesse processo de busca de um novo emprego pela internet, estejamos nós empregados atualmente ou não.

O site JobandTalent.com listou 7 erros, publicados através do site CIO, os quais achei interessante compartilhar com você. Nenhum segredo de cair o queixo, pelo contrário, coisas simples e mais ou menos óbvias, mas que por isso mesmo acabamos menosprezando, fazendo com que nosso currículo saia dos radares dos recrutadores. Veja:

1 – Perfil incompleto

Você entregaria o seu currículo em papel sem ele estar completo? Se a sua resposta for “sim”, só podemos desejar-lhe boa sorte. Se a sua resposta for “não”, então também acreditamos que não o fará quando procura emprego através da Internet. “O perfil profissional exibido nas redes sociais e sites de emprego deve estar completamente preenchido. As organizações não perdoam o não preenchimento de todos os campos do perfil ou que isso seja feito de forma telegráfica – é percebido como falta de interesse.

2 – Participar apenas por participar

Uma das grandes vantagens da procura de emprego na Internet é a facilidade com que se pode encontrar propostas e responder a elas. Mas o que é uma vantagem também pode tornar-se um vício terrível, prejudicial para a carreira de um indivíduo. Convém lembrar a importância de responder às propostas que se encaixam no perfil apresentado.

Candidatar-se a empregos cujos requisitos não são preenchidos é um erro. A melhor das hipóteses é a candidatura não ser considerada. Em futuras iniciativas até pode ser ignorada, porque o candidato pode ser classificado como não habilitado permanentemente, mesmo para cargos mais interessantes.

3 – Não cuidar da imagem que se tem online

Podemos não gostar, mas tal como os indivíduos investigam um potencial empregador, as organizações também usam o Google ou o Facebook para saberem mais sobre um possível empregado. A partir dessa premissa, o Jobandtalent.com recomenda cuidado especial com a reputação online e com os conteúdos compartilhados, incluindo as imagens. É importante também rever as configurações de privacidade nas contas de redes sociais. “Qualquer coisa que não acrescente à procura de emprego deve ser retirado do ar. E as fotos de um indivíduo em festa não acrescentam nada”, lembra o site.

4 – Não ser ativo

Ficando à espera, não se encontra emprego. É preciso ser ativo. Registre-se em todos os sites de emprego e redes sociais profissionais, crie um currículo objetivo, preencha o perfil por completo, e acrescente uma foto bem tirada. Mas tenha consciência de que essas ações são apenas o primeiro passo.

5 – Adicionar contatos por todo o lado

Quando se procura emprego, deve-se cultivar uma extensa rede de contatos, mas que sejam úteis ou, mais importante, reais. “É tentador adicionar muitos contatos para se estar ligado a um maior número de oportunidades de emprego, mas isso não é a realidade”, explica-se no Jobstalent.

6. Não aproveitar as oportunidades de ter o currículo online

Deve-se levar em conta que no online não existem as mesmas limitações de um currículo em papel, e aproveitar para fornecer mais detalhes. Quanto mais informações existirem no espaço do perfil, mais hipóteses haverá de ser encontrado.

7 – Descartar os métodos offline

Trata-se de um ponto importante, muitas vezes esquecido. “A probabilidade de o seu próximo emprego ser encontrado através da Internet cresce todos os dias, mas enquanto essa probabilidade não for de 100%, não se pode descartar a via offline”. Por isso, quando se pretende encontrar um novo emprego, essa intenção deve ser dada a conhecer a amigos e familiares.

Apesar da virtualização quase que completa no mundo de TI quando se fala em candidatar-se a uma oportunidade de emprego, é importante considerar comportamentos que tínhamos antes disso, como os cuidados ao elaborar o currículo.

Um grande exemplo de equívoco nesse processo é o ato de “copiar e colar”, quando na correira queremos ganhar tempo e deixamos de revisar o trabalho, enviando um currículo cheio de equívocos na ânsia de chegar primeiro. O problema é que , por erros assim somos desclassificados de um processo seletivo sem ao menos saber o motivo, o que é pior.

Então, reveja seu currículo bem como sua estratégia de divulgação com base nessas dicas. Mais qualidade nessa etapa significa mais visibilidade do seu perfil para quem mais lhe interessa.

As 7 dicas em destaque são do site CIO.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails