Contra o roubo: Notebook disfarçado de jornal

seguranca_gadgets

A violência ainda continua crescendo nas grandes cidades. Grande parte da culpa sem dúvida se deve a enorme desigualdade social, marca registrada de países no berço do desenvolvimento, como o Brasil.

E nós, que como estudantes, profissionais, ou simplesmente aficcionados por tecnologia, que gastamos nosso dinheiro nos mais variados gadgets, continuamos sendo vítimas das formas de violência mais comuns, que são o roubo e o furto.

Seja aquele notebook comprado por pura diversão, para fazer trabalhos escolares ou até ganhar um por fora como free-lancer, o fato é que muitas vezes ficamos presos em longos financiamentos e de repente vem alguém e leva tudo.

Evidente que há roubos evitáveis e outros não. Para os evitáveis vai algumas dicas que valem o reforço, apesar de conhecidas, já que acostumamos muito fácil com o ambiente e assim passamos a subestimar os riscos. E é aí que mora o perigo.

  • Ouça o que ocorre a sua volta enquanto caminha, tire os fones de ouvido que o isolam do mundo real mas não o protege das consequências.
  • Olhe sempre em volta enquanto anda, perceba o movimento das pessoas, ande de cabeça levantada. Mude de calçada ou mantenha distância segura quando suspeitar de algo ou alguém.
  • Mantenha-se ligado ao falar no celular, sempre prestando atenção à sua volta. E seja breve, se possível, principalmente se você tem um gadget bastante desejado por aí, como um iPhone ou outro smart-fone do gênero.
  • Ao entrar e sair de transportes públicos lotados, proteja bolsos, sacolas, mochilas, etc. São nas “trombadas aleatórias” que se vão os objetos de valor…talvez você já tenha percebido isso.
  • Seja discreto (como verá logo abaixo). Evite mochilas, maletas  ou bolsas que denunciem a existência de um gadget. Você poderá ser descartado como allvo mais facilmente.

E por útimo, NUNCA reaja a um assalto. Cansamos de ouvir nos noticiários, mas o fato se repete, as pessoas perdem o controle e pagam caro por isso. Infelizmente, a coragem de reagir é diretamente proporcional ao valor do bem e a quantidade de parcelas ainda a pagar.

Como curiosidade, a imagem acima é de uma capa de notebook com aparência de jornal. Uma criação da MiteMite, uma empresa espanhola autodenominada um “laboratório de objetos desnecessários”.

A Bag Against Crime (Bolsa Contra o Crime), como é chamada, custa cerca de 60 euros e possui hoje cinco versões: Le Pais, La Vanguarda, La Gazzetta Dello Sport, Herald Tribune e Frankfurter Allgemeine. A empresa promete versões nos jornais brasileiros em breve.

Bom, se pode funcionar ou não é uma outra discussão, mas pelo menos foi uma idéia bastante criativa. O combate ao roubo, a se julgar por essa capa, pode-se resumir numa pequena frase: seja discreto. Que isso ajuda, com certeza ajuda….

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão

  1. Renan
  2. Vinicius