3 dicas para profissionais de TI mais velhos retornarem ao mercado de trabalho

carreira-profissionais-ti-mais-velhos-mercado-trabalho

O edaísmo – preconceito baseado na idade – é algo tão comum no mercado de trabalho, quanto sutil. Ninguém vai falar na sua cara que o problema é idade, claro, simplesmente vão vir com a desculpa padrão “seu perfil não está de acordo com a vaga oferecida”. Este preconceito na área de Tecnologia da Informação pode ser ainda pior. Basta ver pela média etária de funcionários dos maiores players do mercado de TI (e também de empresas médias;pequenas no Brasil), como Google, Facebook, Apple… a juventude é sempre muito ligada ‘a inovação, coragem de arriscar, mais disposto a longas jornadas e salários mais baixos.

Sim, os jovens em geral se identificam com essas características, mas o problema está em generalizar essa questão. Tem muitos profissionais desempregados, rodados no mercado dispostos a ganhar menos, a readaptar seu estilo de trabalho para retornar ao mercado de trabalho.
O artigo da InformationWeek (Você está velho demais para TI?) citou muitas experiências de profissionais mais velhos ao retornarem ao mercado de trabalho, algumas frustrantes, outras que inspiram.
Face a essa realidade, o que fazer? Estruturei três ações que podem ajudá-lo a vencer essa barreira e retornar por cima no mercado, veja:

1 – Repense seu currículo

O velho e bom currículo é seu maior aliado, invista o máximo de tempo otimizando-o. Um currículo bem feito abre portas.
Currículos de 3 páginas com dezenas de linguagens/ferramentas extintas, raramente vai agregar algo para quem quer contratar nessa economia 2.0. Atualize seu currículo deixando o que é realmente relevante, destaque as habilidades técnicas valorizadas nos dias de hoje. O empregador precisa enxergar em você um profissional de TI do presente, não do passado. Que você é um profissional conectado, atualizado, pois o mercado está cada vez mais exigente, precisando de pessoas altamente adaptáveis.
E mais, nada de idade, foto, data de nascimento no currículo. Sua chance será no cara a cara com o entrevistador. Diminua as chances de ser excluído de processos de seleção logo no envio do currículo devido preconceitos escondidos como esse.

2 – Repense sua pretenção salarial

Quando um empresa sai para contratar, faz exatamente como qualquer um de nós quando vai as compras: busca o melhor produto com o menor custo possível, ou seja, a melhor relação custo-benefício. Gostemos ou não, essa é uma das leis naturais que regem o mercado. Se você tem uma idade destacadamente acima da média de idade da população economicamente ativa, é normal que você queira ganhar mais pela sua experiência de algumas décadas, haja vista sua bagagem acumulada, que provavelmente leve a um resultado mais eficaz na execução do trabalho.

Porém, muitas empresas não enxergam isso, tal como nós, as vezes quando compramos algo mais barato e não queremos enxergar que o mais caro pode durar mais, e assim se tornar mais vantajoso ao longo do tempo.

Mas talvez você já tenha passado por uma quantidade de entrevistas bastante acima do normal comparado a quando você tinha 30 anos. Então pode ser o momento de adequar seu salário para que não seja um empecílio, e tentar convencer o empregador que o salário atual será satisfatório por algum tempo. Afinal, ele não vai querer te contratar hoje para, depois de uma semana, saber que você encontrou algo que pague melhor equer se demitir.

Agora, se você pretende manter seu nível de vida com um salário condizente com sua experiência, então deve tentar convencer o empregador da qualidade e rapidez dos resultados que poderá lhe dar – o que compensaria pagar um pouco mais a você por isso, algo justo. O pulo do gato está em saber se vender, argumentar com consistência. O empregador não vai lhe pagar mais simplesmente porque você tem 20, 30 anos de experiência compovada em carteira profissional. Ele vai querer ver as credenciais que mais lhe interessa, isto é, os resultados que poderá agregar, portanto vá preparado com seu portifólio debaixo do braço.

Uma vez empregado, ainda tem mais um cuidado a se tomar para manter-se no cargo:

3 – Integração com os mais jovens

Uma situação comum que já presenciei em empresas de Tecnologia é a dificuldade de alguns profissionais mais velhos de se integrarem, interagirem com os mais novos. Basta olhar na mesa na hora do almoço para ver grupos segmentados por idade. Como recém-contratado, você terá de fazer prova de flexibilidade e tolerância para trabalhar com os mais jovens. Eles são seus colegas de trabalho, não concorrentes.

Caso contrário, isto poderá pesar contra você numa futura reestruturação na empresa. Falta de humildade é barreira para muitos profissionais mais experientes, que ainda tem dificuldade em admitir que muitos jovens podem se destacar e até se dar melhor numa posição.
Crie parcerias, deixe o orgulho de lado, influencie, conduza com sua experiência, maturidade e naturalmente o reconhecimento virá.

Isso aí, não desanime. Repense sua estratégia, com calma. Não se deixe dominar por sentimentos de impotência perante preconceitos como esse, é apenas mais uma barreira que você irá vencer e adicionar como mais um aprendizado, experiência de sucesso na sua longa carreira profissional.

Leia o artigo da InformationWeek, com experiências pessoais que complementarão este artigo.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Nenhuma resposta

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Está na Hora de ser Valorizado e Conquistar o Salário que Você Merece!

Cadastre seu E-mail e Pegue seu Livro Grátis! Promoção por Tempo Limitado...

Fechar esta janela

  • Saiba qual o segredo dos que ganham mais