12 conselhos essenciais para consultores de TI de tempo integral e ocasionais

O mercado de TI continua aquecido. Empresas estão aderindo cada vez mais a soluções tecnológicas, fazendo esse mercado girar, mas nem por isso todas as empresas estão ganhando dinheiro, mesmo tendo aquele produto “killer”, uma boa infraestrutura, etc e tal. Tem muita gente perdendo esse bonde, e o problema disso estar acontecendo pode ser por causa do nível de qualidade da consultoria que você/sua empresa está fornecendo.
Pessoal despreparado, tanto tecnicamente como em relação à sua postura, é muitas vezes o principal motivo do fracasso, chagando a levar até à falência várias consultorias, mesmo com todos os ventos do mercado a favor.

Mas não se deixe enganar: as culpas por esses fracassos devem-se em parte pelas empresas, e em outra por conta dos profissionais, que não assumem o rumo de sua carreira como deveriam.

Eu e você, como profissional de TI, não devemos apenas ficar esperando as coisas caírem do céu, como treinamentos, pagos ou não. Logicamente que a empresa tem seu papel nesse quesito, mas não podemos esquecer que os resultados negativos influenciam diretamente no nosso crescimento, inclusive no aspecto financeiro.

Devemos buscar formas de melhorar nossa performance, e uma delas, gratuita, é fazer uso de conselhos de pessoal especializado no assunto. Por isso separamos essas dicas, que são valiosas para todos aqueles que querem prestar uma consultoria com mais qualidade, mais eficaz no resultado que se propõe a atingir. Destaquei os pontos principais com outra cor, abaixo, segundo minha visão.

Vamos à elas:

1.      Desenvolva uma audição reflexiva. Mais do que impressionar a todos de pronto com seus conhecimentos, aprenda a ouvir atentamente seus clientes e sua equipe de trabalho. Depois, dê retorno, argumente, se contraponha ou complemente a informação. É importante que as pessoas à sua volta sintam-se “ouvidas”;

2.      Ainda que você encontre um problema de difícil resolução, não se dê por vencido. Nessas horas é que você deve convocar sua equipe e parceiros para, juntos, investigarem novas soluções e meios de atender às necessidades do seu cliente. Inovação é pensar sempre um passo adiante, superando obstáculos e desbravando novos caminhos;

3.      Seja sempre ético. Evite reclamar ou criticar ferozmente o que vinha sendo feito na empresa antes da contratação de seus serviços. Não se esqueça de que, por trás da contratação infeliz de uma empresa de TI, existe um responsável que, muitas vezes, é a mesma pessoa encarregada de dar suporte ao seu trabalho;

4.      Ponha seu próprio discurso em prática. Se você valoriza a criatividade e a dedicação dos membros da sua equipe, seja você também reconhecidamente dedicado e criativo. Lidere pelo exemplo, não pela sua posição dentro da empresa;

5.      Capacite sua equipe com a intenção de que seus discípulos sejam ainda melhores do que você. Não guarde para si tudo o que sabe, temendo perder o status alcançado arduamente. Ao contrário, adote um posicionamento altruísta, preparando as novas gerações para fazer o que você faz com ainda mais propriedade. Certamente, você será reconhecido por sua competência e generosidade;

6.      Seja consistente, mas não previsível. Dê a seus clientes uma visão consistente de quem você, da empresa que representa, e do que pode fazer por eles. Seja assertivo ao expor detalhadamente o que é preciso fazer para alcançar os objetivos da empresa contratante;

7.      Se você der sua palavra, cumpra. Parece óbvio, mas já caiu no lugar comum agendar compromisso e chegar atrasado, fixar prazos e adiar a entrega, pular fases predeterminadas de um projeto… O sucesso do seu projeto está apoiado em grande parte no cumprimento de sua palavra;

8.      Por mais que seu cliente esteja familiarizado com siglas e termos específicos de TI, procure ser o mais didático e simples possível na mensagem. Exponha com clareza a situação e o que é preciso ser feito para atender às reais necessidades da empresa;

9.      Evite ficar frustrado quando uma “solução ideal” não é aceita pelo cliente. Trabalhe esse sentimento dentro de você com a mesma rapidez com que parte em busca de novas soluções. Com frequência, quando a solução realmente resolve um problema, ela acaba voltando à mesa de discussão e muitas vezes é finalmente aceita pelo cliente, que acaba se convencendo e admirando ainda mais seu jogo de cintura;

10.  Jamais garanta 100% de resolução dos problemas antes de conhecê-los a fundo e dar início ao desenvolvimento e implantação do projeto. Você pode até conseguir esse intento, mas é muito ruim para a imagem de sua empresa ser lembrada como aquela que promete e não cumpre. Portanto, seja prudente ao se expor diante do cliente;

11.  Transforme-se em símbolo de credibilidade no mercado. Ainda que isso represente recusar clientes que queiram apenas “dar um jeitinho na situação”, é importante saber que se ganha muito na ponta quando se busca fazer sempre o melhor. Aliás, é esse “melhor” que realmente reforça os laços de confiança com os clientes e os fideliza.

12.  Já dizia o coach norte-americano David Herdlinger: “Na área comercial, quem é limitado vende produtos e serviços. Os bons vendem soluções. Mas os grandes vendem ao cliente resultados mensuráveis”. Tenha sempre isso em mente.

E então, o que você vê, a partir dessas dicas, que pode ser melhorado em sua empresa, na sua equipe, ou em seu próprio comportamento enquanto consultor? Às vezes pequenas mudanças podem levar a resultados grandiosos. Basta termos olhar com o mesmo olhar crítico a nós mesmos como olhamos os outros… Ah sim, as 12 dicas listadas acima foram publicadas pelo site Convergência Digital.

Artigos que também podem lhe interessar:

Related Posts with Thumbnails

Discussão